Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8225
Título: Análise de Diversidade Genética e Ecofisiologia de Germinação de Theobroma cacao L.
Autor(es): LAVANHOLE, D. F.
Orientador: ARANTES, S. D.
Palavras-chave: Cacau
Espírito Santo
Período de secagem
Data do documento: 22-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LAVANHOLE, D. F., Análise de Diversidade Genética e Ecofisiologia de Germinação de Theobroma cacao L.
Resumo: A grande variabilidade de frutos e sementes dificulta distinguir os grupos existentes de cacau. A análise de diversidade genética tem sido uma importante ferramenta para subsidiar a identificação de materiais promissores para uso comercial. Outro fator é a variabilidade existente entre os diferentes genótipos de cacaueiro à temperatura, destacando-se a necessidade e as oportunidades para a correlação adequada do material de plantio com os ambientes locais. Este trabalho está dividido em dois capítulos, sendo o primeiro capítulo intitulado Análise de diversidade genética de Theobroma cacao L., tendo-se como objetivo analisar a diversidade genética utilizando caraterísticas biométricas de frutos e sementes de genótipos de cacaueiro, visando identificar materiais promissores para uso comercial. Os genótipos avaliados foram Comum, TSH-1188, ESFIP-02, CCN-51, Ipiranga-01, SJ-02, PH-16, PS-1319, CEPEC-2002 e Catongo. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias foram agrupadas pelo teste de Scott-Knott (p<0,05). Foi efetuada análise multivariada e estimada divergência genética pelo método de agrupamento de Tocher e UPGMA. Através das análises deste estudo observou-se divergência genética entre os genótipos de cacaueiro, sendo que o comprimento do fruto, peso fresco da semente e diâmetro inferior foram às características que mais contribuíram para a dissimilaridade. O genótipo TSH-1188 apresentou médias superiores quanto às características físicas das sementes, enquanto, ESFIP-02 e SJ-02 apresentaram o maior ºBrix. Quanto ao segundo capítulo intitulado Ecofisiologia da germinação dos genótipos de Theobroma cacao L. objetivou-se avaliar a interação do genótipo com temperaturas e períodos de secagem na germinação e no desenvolvimento pós-germinativo do cacaueiro. No teste de germinação, as temperaturas avaliadas foram 15, 20, 25, 30, 35 e 40ºC constantes e 15-25ºC e 20-30ºC alternadas e a tolerância a dessecação foi avaliada nas sementes dispostas sob bancada em condições de laboratório (25ºC + 1ºC de temperatura e 65% + 5% de umidade) durante 0, 2 e 4 dias. A germinação e o vigor foram determinados com base na protrusão radicular e na formação de plântulas normais. Realizou-se a análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Scott-Knott (P<0,05). Foi efetuada análise multivariada e estimada a divergência genética pelo método de agrupamento de Tocher e UPGMA. O delineamento experimental utilizado foi em delineamento experimental inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 sementes. Com relação aos extremos térmicos, o genótipo TSH-1188 pode ser considerado o mais tolerante, enquanto o CEPEC-2002, o mais sensível. Tanto o processo germinativo, quanto o pós-germinativo foram influenciados pelo genótipo. TSH-1188, ESFIP-02 e Ipiranga-01 apresentaram maior porcentagem de plântulas normais vigorosas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8225
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11701_90 - Daniele Freisleben Lavanhole.pdf2.01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.