Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8228
Título: CARACTERIZAÇÃO MICROCLIMÁTICA EM LAVOURA DE CAFÉ CONILON EM DIFERENTES ALINHAMENTOS: NORTE-SUL E LESTE-OESTE
Autor(es): BIS, A. P. P.
Orientador: PARTELLI, F. L.
Data do documento: 28-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BIS, A. P. P., CARACTERIZAÇÃO MICROCLIMÁTICA EM LAVOURA DE CAFÉ CONILON EM DIFERENTES ALINHAMENTOS: NORTE-SUL E LESTE-OESTE
Resumo: BIS, Ana Paula Pereira; M.Sc.; Universidade Federal do Espírito Santo; Fevereiro de 2018; Caracterização microclimática do cafeeiro conilon em diferentes sentidos; Orientador: Fábio Luiz Partelli. O café é um dos mais relevantes commodities agrícolas no mercado global, isso porque é uma bebida consumida por pelo menos metade da população mundial. No entanto, essa expressiva contribuição econômica empreendida pela produção do café poderá ser afetada caso não seja estudado os problemas provenientes das mudanças climáticas globais. Diante desse contexto, o primeiro capítulo Caracterização microclimática do cafeeiro conilon cultivado no sentido norte-sul visa avaliar as variáveis climáticas a fim de quantificá-las e apontar possíveis efeitos sobre uma lavoura orientada no sentido Norte-Sul. O experimento foi realizado em quatro datas no período de dezembro de 2016 a setembro de 2017. Foram quantificadas as variáveis irradiância, temperatura do ar e déficit de pressão de vapor no lado da planta voltado para o leste e para o oeste. Foram obtidas imagens térmicas utilizando uma câmera infravermelha para determinar a temperatura foliar do cafeeiro nos dois lados da planta e foram realizadas avaliações de crescimento da planta e concentração foliar. Houve interação significativa para a concentração foliar do P, K, Fe, Mn e Cu nas quatro datas avaliadas e nos dois lados da planta (leste e oeste). Não houve diferença significativa entre os lados da planta para os fatores que caracterizam o crescimento da planta. O lado oeste da planta apresentou maiores valores de irradiância, temperatura e déficit de pressão de vapor no período da tarde, chegando a atingir uma diferença média de 5°C entre os dois lados aproximadamente às 16 horas. A temperatura foliar teve comportamento similar a temperatura do ar, atingindo uma diferença média de aproximadamente 12°C entre os dois lados às 14 e 16 horas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8228
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11790_Divulgação de Defesa_Ana Paula_PDF.pdf202.28 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.