Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8232
Título: Planejamento e distribuição espacial de atributos químicos do solo e produtividade de macadâmia
Autor(es): PARIS, J. O.
Orientador: GONTIJO, I.
Data do documento: 27-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PARIS, J. O., Planejamento e distribuição espacial de atributos químicos do solo e produtividade de macadâmia
Resumo: O conhecimento da variabilidade espacial dos atributos químicos do solo e da produtividade através do uso da geoestatística pode ser uma ótima ferramenta para auxílio do manejo da nogueira macadâmia. Objetivou-se no presente estudo, determinar a variabilidade espacial dos atributos qu[imicos do solo, bem como sua correlação espacial com a produtividade, além de delimitar zonas de manejo agrícola e propor uma metodologia de amostragem de solo que melhor se ajuste às condições do sistema de manejo. O experimento foi conduzido em uma lavoura de macadâmia, variedade HAES, com idade de 20 anos, plantado no espaçamento 247 de 8,0 x 5,0 m (250 plantas ha-1), em regime de irrigação por microaspersão no município de São Mateus ES. A área experimental possui dimensões de 144 x 140 m (20.160 m2), onde demarcou-se uma malha de 100 pontos amostrais. Em cada ponto amostral foram determinadas a produtividade e coletadas amostras de solo, na profundidade 0,0-0,20 m para análise química de fósforo, potássio, cálcio, magnésio, ferro, cobre, zinco, manganês, matéria orgânica, sódio, acidez ativa, acidez potencial, alumínio, capacidade de troca catiônica à pH 7,0 e saturação por bases. Os dados foram submetidos à estatística descritiva e geoestatística. A produtividade de cada planta da macadâmia foi realizada colhendo os frutos na projeção da copa da planta, delimitada pela divisão central entre plantas na fileira e entre linhas de plantio. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva, multivariada e geoestatística. Verificou-se estrutura de dependência espacial para todas variáveis em estudo, ajustando-se ao modelo esférico. A análise de mapas de isolinhas permitiu delimitar 3 zonas de manejo para aplicação de calcário diferenciado. Os parâmetros estatísticos permitiu estabelecer o número adequado de amostras para análise dos atributos estudados que variaram de 1 a 18 pontos amostrais. A área em estudo apresentou tendência central de melhores condições para a cultura devido maiores teores de cálcio, magnésio, zinco, pH e baixo teor de H+Al. A associação da definição de zonas de manejo, do número de amostras e da variabilidade espacial dos atributos do solo pode ser usada para melhorar a eficiência de aplicação de insumos agrícolas, e para o desenvolvimento de estratégias de amostragem que minimizam os custos dentro de um erro conhecido e tolerável.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8232
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11918_Divulgação de Defesa_Jaqueline.pdf182.45 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.