Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8238
Título: ESPACIALIZAÇÃO DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA DIÁRIA NO ESPÍRITO SANTO
Autor(es): SARAIVA, G. S.
Orientador: BONOMO, R.
Coorientador: FACCO, A. G.
Palavras-chave: Manejo da irrigação
Métodos de interpolação
Data do documento: 25-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SARAIVA, G. S., ESPACIALIZAÇÃO DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA DIÁRIA NO ESPÍRITO SANTO
Resumo: O objetivo geral deste estudo foi comparar métodos de interpolação visando à espacialização da evapotranspiração de referência (ETo) diária, estimada pelo método de Penman-Monteith, no estado do Espírito Santo. Objetivou-se também, identificar se a variação espacial da ETo segue o mesmo comportamento nos períodos com baixa radiação e alta radiação. A área de estudo se localiza entre as latitudes 17° 52 e 21° 19 S e as longitudes 39° 38 e 41° 50 O, na região Sudeste do Brasil, com área total de 46.184,1 km². Foram selecionadas 15 estações meteorológicas automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) como base para interpolação e dez para a validação cruzada, sendo, oito estações pertencentes à empresa Fibria e duas estações do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE). O período analisado nesse estudo foi uma série histórica diária de 2006 a 2012 (set/12), priorizando o uso de dados do período de 2010 a 2012. Foram utilizados três métodos de interpolação: o método geoestatístico Krigagem e os métodos determinísticos Inverso do Quadrado da Distância (IQD) e Spline. Três grupos de dados foram interpolados, o primeiro grupo com 75% das estações com radiação solar global 40% da Ra (radiação solar no topo da atmosfera), sendo caracterizado como Dias com baixa radiação relativa; o segundo grupo com 75% das estações com chuva < 10 mm, caracterizado como Dias com alta radiação relativa; e o terceiro grupo, designado Todos os Dias, com interpolação de todos os dias sem falhas comuns a todas as estações, no total de 78 dias. O interpolador IQD apresentou melhor desempenho na espacialização da variável ETo, para as três condições, representando assim, menor desvio e variação entre os valores da ETo estimada pela equação de Penman-Monteith e ETo estimada pelo método de interpolação IQD. O método IQD foi o que melhor se ajustou na espacialização da ETo em forma de mapas com média do total de dias usado em cada grupo, apresentando assim, menor variação da diferença percentual entre as interpolações com todas as estações (INMET, Fibria, CPTEC/INPE) e somente com as estações do INMET. O interpolador IQD se mostrou, portanto, como um bom método para a estimativa da variável evapotranspiração de referência diária nos locais onde não se dispõem de estações meteorológicas instaladas. A variação espacial da ETo segue o mesmo comportamento uniforme de distribuição de interpolação para os períodos com baixa radiação e alta radiação na superfície. Os valores estimados da ETo obtidos pelo método de interpolação IQD podem ser usados com confiança no manejo da irrigação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8238
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7523_38 - Dissertação - Giselle Sabadim Saraiva.pdf20.4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.