Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8253
Título: DEPOSIÇÃO E UNIFORMIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DA CALDA DE APLICAÇÃO EM PLANTAS DE CAFÉ CONILON UTILIZANDO A PULVERIZAÇÃO PNEUMÁTICA
Autor(es): CALVI, D. P.
Orientador: VITORIA, E. L.
Palavras-chave: Tecnologia de aplicação
uniformidade de gotas
Data do documento: 31-Mar-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CALVI, D. P., DEPOSIÇÃO E UNIFORMIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DA CALDA DE APLICAÇÃO EM PLANTAS DE CAFÉ CONILON UTILIZANDO A PULVERIZAÇÃO PNEUMÁTICA
Resumo: O controle químico vem contribuindo há anos para garantir que as plantas expressem todo seu potencial genético, aumentando assim a produtividade em diversas culturas agrícolas, porém é vítima de constante preconceito por ocasionar contaminações ao meio ambiente, aplicadores e principalmente ao alimento. A utilização do pulverizador pneumático do tipo canhão é comumente contestada por apresentar baixa uniformidade na deposição e alta susceptibilidade a deriva e evaporação das gotas. Ainda assim, em cafeeiros do estado do Espírito Santo nas aplicações de fungicidas, inseticidas e adubos foliares tem-se aumentado o uso desse implemento, principalmente pela boa adaptação a terrenos com relevo acidentado, e bom rendimento operacional. Este trabalho tem como objetivo avaliar a uniformidade na deposição de gotas em lavoura de café conilon e a capacidade de penetração da calda no interior do dossel da planta utilizando um pulverizador pneumático em três velocidades de deslocamento do pulverizador. O experimento foi montado em lavoura de café conilon com três anos de idade, altura média de 1,6m utilizando delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial (6x3x3) sendo seis linhas de plantio espaçadas em 3,5 m, três velocidades de deslocamento (5,4 km h-1, 7,8 km h-1 e 10,5 km h-1) em três posições de avaliação na planta (parte frontal, interna do dossel e posterior ao pulverizador). A solução pulverizada foi preparada com corante alimentício azul brilhante (FD&C nº 1) a 1.500 mg L-1, após aplicação foram coletadas quatro folhas de cada parcela e lavadas ao laboratório para análise em espectrofotômetro para posterior cálculo da deposição. Para comparar as médias encontradas foi utilizado o teste de Tukey a um nível de 5% de probabilidade. Os valores médios da velocidade do vento, umidade relativa do ar e temperatura ambiente no momento da aplicação foram respectivamente de 1,1 m s-1, 87% e 21,7°C. A deposição da aplicação utilizando pulverizador pneumático apresentou baixa uniformidade, com maior deposição na primeira e terceira linha de plantio, e redução na medida em que se aumenta a distância do conjunto pulverizador, além do baixo potencial de penetração de calda no dossel da planta. A segunda marcha (7,8 km h-1) mostra-se a mais indicada para as aplicações, nas mesmas condições do experimento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8253
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8169_49 - Dissertação - Deangelys Petene20150903-152725.pdf1.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.