Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8265
Título: Variabilidade espacial de atributos físicos do solo sob lavoura de café conilon
Autor(es): SANTOS, Eduardo O. de Jesus.
Orientador: GONTIJO, I.
Data do documento: 14-Dez-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SANTOS, Eduardo O. de Jesus., Variabilidade espacial de atributos físicos do solo sob lavoura de café conilon
Resumo: O conhecimento da variabilidade espacial dos atributos físicos do solo através do uso da geoestatística pode ser uma ótima ferramenta para auxílio do manejo da cafeicultura. Objetivou-se no presente estudo, determinar a variabilidade espacial dos atributos físicos do solo, bem como sua correlação espacial com a produtividade, além de delimitar zonas de manejo agrícola e propor uma metodologia de amostragem de solo que melhor se ajuste às condições do sistema de manejo. Conduziu-se o experimento em uma lavoura de café conilon, implantada em 2010 com o genótipo Bamburral, em um espaçamento duplo 3,0 x 2,0 x 1,0 m (4.000 plantas ha-1), localizada no município de São Mateus ES. Instalou-se uma malha de amostragem irregular, com dimensões de 107 x 95,7 m (10.240 m2). Em cada ponto amostral, coletaram-se amostras de solo para realizar análise física do solo, onde foram determinados os valores de densidade do solo (Ds), densidade de partículas (Dp), macroporosidade (Macro) e microporosidade do solo (Micro), volume total de poros (VTP) e as frações granulométricas do solo. A produtividade foi estimada por meio da colheita da planta de cada ponto amostral, sendo seu valor multiplicado pela população de plantas por hectare. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva, multivariada e geoestatística. Com exceção da Dp, todos os atributos físicos do solo apresentaram dependência espacial, com índice de dependência espacial forte e moderado. Com auxilio da técnica de análise de agrupamento, delimitou-se 2 zonas de manejo. A associação entre o conhecimento da variabilidade espacial com a definição de zonas de manejo pode ser usado para melhorar a eficiência de aplicação de insumos agrícolas. Verificou-se correlação espacial positiva para Macro e VTP e negativa para Ds, Micro e CAD com a produtividade do café conilon. Recomenda-se, em condições similares à área experimental, coletar 3 amostras deformadas e 11 amostras indeformadas de solo para a determinação dos valores médios dos atributos físicos do solo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8265
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9397_Dissertacao-Eduardo.pdf1.99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.