Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8271
Título: Abelhas Euglossina (Hymenoptera, Apidae) em Remanescentes Florestais da Hiléia Baiana: Padrões de Aninhamento e Efeitos das Características dos Fragmentos na Estrutura das Assembleias
Autor(es): COSWOSK, J. A.
Orientador: TOSTA, V. C.
Palavras-chave: Habitat fragmentado
Biodiversidade
Conservação
Abelha
Data do documento: 22-Ago-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: COSWOSK, J. A., Abelhas Euglossina (Hymenoptera, Apidae) em Remanescentes Florestais da Hiléia Baiana: Padrões de Aninhamento e Efeitos das Características dos Fragmentos na Estrutura das Assembleias
Resumo: A perda de habitat e fragmentação estão entre as mais importantes ameaças à conservação da biodiversidade em florestas tropicais. Abelhas Euglossina (Hymenoptera, Apidae) foram utilizadas como modelo de estudo para teste de hipóteses relacionadas à perda de habitat e fragmentação na Hileia Baiana, um importante centro de riqueza e endemismo na Floresta Atlântica. Os objetivos deste estudo foram: (i) testar a hipótese de que as características dos fragmentos (tamanho, forma e cobertura vegetal) afetam o padrão de estruturação de assembleias de abelhas Euglossina; (ii) avaliar se a distribuição das espécies segue um padrão aninhado e se as características dos fragmentos (tamanho, forma e cobertura vegetal) constituem gradientes ambientais subjacentes ao padrão de aninhamento. Os dados foram obtidos em 13 remanescentes florestais no norte do estado do Espírito Santo, com tamanho variando de 5 a 265 ha. A amostragem foi realizada em duas etapas: a primeira de novembro de 2014 a fevereiro de 2015 e a segunda, de agosto a setembro de 2015. Os remanescentes foram amostrados proporcionalmente as suas áreas, utilizando armadilhas com iscas aromáticas para atração e captura das abelhas. Um total de 3.094 abelhas de 19 espécies foi capturado nos 13 remanescentes amostrados. Apenas o tamanho do fragmento explicou a variação na abundância e riqueza de espécies, atuando como fator limitante à persistência de espécies sensíveis encontradas em fragmentos grandes e preservados da região. A distribuição das espécies segue um padrão aninhado influenciado pelo tamanho do fragmento, revelando que processos de extinção seletiva e ordenada de espécies dependentes de floresta tem ocorrido nos pequenos remanescentes amostrados.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8271
Aparece nas coleções:PPGBT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10170_60 - JUDSON ALBINO COSWOSK.pdf2.7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.