Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8277
Título: Distribuição e estratégia reprodutiva de duas espécies de bagres (Siluriformes, Ariidae) em um estuário do Sudeste do Brasil, Atlântico Oeste Tropical
Autor(es): SCIARRETTA, T. R.
Orientador: HOSTIM SILVA, M.
Coorientador: PICHLER, H. A.
Palavras-chave: Bagre-amerelo
Bagre-urutu
reprodução
estuário
Data do documento: 22-Set-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SCIARRETTA, T. R., Distribuição e estratégia reprodutiva de duas espécies de bagres (Siluriformes, Ariidae) em um estuário do Sudeste do Brasil, Atlântico Oeste Tropical
Resumo: Os ecossistemas estuarinos representam ambientes únicos e de suma importância para reprodução e desenvolvimento de várias espécies, dentre elas, os bagres marinhos da Família Ariidae, que despertaram um grande interesse pela sua abundância e importância na cadeia trófica. Este trabalho teve como objetivo descrever a distribuição espaço-temporal e estratégia reprodutiva dos bagres Genidens genidens e Cathorops spixii na APA de Conceição da Barra, litoral norte do Espírito Santo. As amostragens foram realizadas mensalmente entre agosto/2014 e julho/2015, em marés de quadratura, utilizando-se de rede de arrasto com portas em quatro áreas ao longo do gradiente salino do estuário. Também foram coletados parâmetros abióticos (salinidade, temperatura, oxigênio dissolvido e turbidez) antes de cada amostragem. Através da análise macroscópica e corroboração com cortes histológicos das gônadas, determinou-se o sexo, período reprodutivo, época de desova e tamanho de primeira maturação (L50). Estimou-se a fecundidade absoluta e a relação entre o número total de ovos e larvas na cavidade orofaringeana (NOL) e o comprimento total (CT) dos exemplares incubadores, além de associar as variáveis ambientais que influenciam na distribuição das espécies. Foram coletados 1569 exemplares de G. genidens e 2180 exemplares de C. spixii. Não foi observada diferença significativa na proporção sexual geral de ambas espécies. O L50 para fêmeas e machos de G. genidens e C. spixii foram de 163 mm e 161mm; e 145 mm e 146 mm, respectivamente. O período reprodutivo foi baseado na presença de ovários nos estádios capaz de desovar e hidratado, nos maiores valores de Índice gonodossomárico (IGS) e Fator de condição (ΔK), compreendendo os meses de setembro a dezembro para ambas. G. genidens apresentou período de desova mais extenso ocorrendo entre os meses de outubro a fevereiro, enquanto C. spixii de dezembro a fevereiro. As duas espécies apresentaram relação linear fraca entre NOL e o CT. A fecundidade absoluta variou de 7 a 28 ovócitos, demonstrando boas relações lineares com o CT para G. genidens, enquanto C. spixii variou de 17 a 44 ovócitos, demonstrando relações lineares fracas. As variáveis ambientais que apresentaram correlações positivas na distribuição de G. genidens foram profundidade e turbidez, enquanto a salinidade apresentou correlação negativa. Para C. spixii as correlações positivas foram observadas para temperatura, turbidez e profundidade e negativas para salinidade. Sobre G. genidens indivíduos juvenis apresentaram maior densidade na área mais interna do estuário; sub-adultos na porção mais interna e intermediária e os indivíduos adultos na porção intermediária, enquanto C. spixii juvenis apresentaram maiores densidades na área mais interna e intermediária do estuário; sub-adultos na porção externa e adultos na porção interna e intermediária, demonstrando que essas espécies utilizam esse ambiente de formas distintas. No Brasil, decretos de proteção aos bagres da Família Ariidae foram fixados na Portaria N° 42 de 18/10/84, pela SUDEPE, que define o período do defeso nos estados do RS, SC, PR e SP, entre 1° de janeiro a 31 de março. Sugere-se a implementação de período de defesa também no estado do ES, para o período de novembro a fevereiro, no sentido de que esta portaria contemple, além do período de incubação, também os períodos de maturação final das gônadas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8277
Aparece nas coleções:PPGBT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10279_65 - Thais R. Sciarretta20170316-154707.pdf3.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.