Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8345
Título: Estudo do efeito de naftopiranonas de espécies de Paepalanthus sp sobre Helicobacter pylori, macrófagos ativados e linhagem celular de adenocarcinoma gástrico
Autor(es): ARDISSON, J. S.
Orientador: Kitagawa, RR
Data do documento: 19-Mar-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ARDISSON, J. S., Estudo do efeito de naftopiranonas de espécies de Paepalanthus sp sobre Helicobacter pylori, macrófagos ativados e linhagem celular de adenocarcinoma gástrico
Resumo: As naftopiranonas, paepalantina e 5-metoxi-3,4-diidroxantomegnina isoladas de Paepalanthus sp demonstraram, em estudos anteriores, potencial antioxidante, anti-inflamatório, antitumoral e antibacteriano, inclusive contra Helicobacter pylori. A infecção por H. pylori é uma das principais causas de câncer gástrico, por provocar excessiva resposta inflamatória através da estimulação da infiltração de neutrófilos e macrófagos, aumentando a liberação de espécies reativas e induzindo a produção de mediadores pró-inflamatórios. No ambiente gástrico, H. pylori expressa a enzima urease, capaz de aumentar o pH do meio através da formação de amônia. Neste sentido, buscamos avaliar o efeito das naftopiranonas sobre H. pylori, imunomodulação em macrófagos e ação citotóxica sobre linhagem tumoral gástrica e confirmar as interações destas substâncias sobre as enzimas urease e iNOS através de estudos de modelagem molecular. A determinação da concentração inibitória mínima (CIM) das naftopiranonas para H. pylori foi realizada através da técnica de microdiluição em caldo para posterior verificação da atividade sinérgica com o metronidazol e para análise morfológica por microscopia eletrônica de varredura (MEV). A avaliação da inibição da urease pelas naftopiranonas foi realizada in vitro e in silico. Avaliou-se também a atividade imunomoduladora das naftopiranonas através da detecção de óxido nítrico e citocinas (TNF-α, IL-1β, e IL-6) liberadas por macrófagos e foi estudado in silico o potencial de interação das naftopiranonas com a enzima iNOS. Além disso, foi avaliado a redução da patogenicidade de H. pylori em macrófagos após tratamento com concentrações sub-inibitórias das naftopiranonas. Por fim, avaliou-se a atividade citotóxica em células de adenocarcinoma gástrico (AGS) pelo método de MTT. A 5-metoxi-3,4-diidroxantomegnina demonstrou atuar sinergicamente com o metronidazol sobre H. pylori (cepa resistente a metronidazol), reduzindo a CIM deste para 8 μg/mL. Os resultados da avaliação morfológica de H. pylori por microscopia eletrônica de varredura, evidenciaram que as naftopirananonas alteram a morfologia de H. pylori, indicando possível atuação sobre as Penicilin-binding proteins (PBP's) da parede celular bacteriana. Foi verificado também que H. pylori cultivada com concentrações sub-inibitórias de naftopiranonas provoca a redução da ativação de macrófagos através da inibição da produção de NO, 60,21 ± 1,8% para paepalantina e 47,50 ± 0,6% para 5-metoxi-3,4-diidroxantomegnina. Em relação à urease, não foi verificada atividade inibitória significativa das amostras e nem interações favoráveis com os principais resíduos de aminoácidos no sítio ativo desta enzima. As amostras demonstraram potencial imunomodulador ao inibir as citocinas pró-inflamatórias produzidas por macrófagos estimulados com LPS (TNF-ɑ: 36,07 ± 2,63% e 60,19 ± 0,12% e IL-6 :36,91 ± 0,57% e 92,35 ± 0,15% para paepalantina e 5-metoxi-3,4-diidroxantomegnina, respectivamente, ambas na concentração de 25 μg/mL) e o NO (99,5 ± 5,31% para paepalantina e 76,9 ± 4,11% para 5-metoxi-3,4-diidroxantomegnina na concentração de 12,5 μg/mL), demonstrando também, potencial de interação no sítio ativo da enzima iNOS. Além disso, as naftopiranonas demonstraram significativa atividade citotóxica sobre AGS, com IC50 de 24,56 ± 2,3 μg/mL para paepalantina e 17,45 ± 1,6 μg/mL para 5-metoxi-3,4-diidroxantomegnina. De modo geral, as naftopiranonas demonstram potencial para emprego futuro no tratamento e prevenção da infecção por H. pylori bem como das doenças relacionadas com esta infecção, principalmente o câncer gástrico. Palavras chave: Paepalantina, 5-metoxi-3,4-diidroxantomegnina, Helicobacter pylori, urease, oxido nítrico sintase, docking molecular, câncer gástrico.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8345
Aparece nas coleções:PPGCFAR – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11909_Dissertação Final - Juliana Santa Ardisson.pdf
  Restricted Access
3.23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.