Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8396
Título: O café como tema gerador para oficina de ensino de Química
Autor(es): SIQUEIRA, K. G. R.
Orientador: PORTO, P. S. S.
Coorientador: MENDES, A. N. F.
Palavras-chave: Aprendizagem significativa
Cotidiano no ensino de química
Data do documento: 5-Mar-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SIQUEIRA, K. G. R., O café como tema gerador para oficina de ensino de Química
Resumo: A sociedade, ao longo dos anos, tem vivido transformações em se tratando do modo de ensinar e aprender dos indivíduos. Dessa forma, existe a necessidade de metodologias e estratégias de ensino-aprendizagem que sejam significativas à realidade do aluno. Mesmo deslocada ao seu tempo e propósito, a escola tradicional perdura. Talvez isso se deve a muitos professores não terem conhecimento de como aplicar outro tipo de educação que venha a contemplar as experiências do estudante. Nesse sentido, o presente trabalho tem por objetivo analisar o efeito da utilização de oficinas de ensino desenvolvidas para a contextualização do conteúdo de Química soluções, associadas a um tema regional, o café, em uma escola estadual do município de Jaguaré/ES. A escolha do tema café se deve ao fato do município ser um dos grandes produtores dessa cultura e este, consequentemente, vinculado à realidade dos alunos. A elaboração das oficinas foi baseada em Marcondes (2008) e Marcondes e colaboradores (2007) e nas orientações metodológica dos Três Momentos Pedagógicos (3MP) de Delizoicov e colaboradores (2009). As oficinas tiveram como finalidade a introdução do conteúdo soluções aos alunos de uma turma da 2ª série do ensino médio. Foram aplicadas três oficinas com os seguintes temas: Composição química do café; Solubilidade do café; e Concentração do café. A ordem de aplicação foi gradativamente, cujos conceitos apresentados por meio da problematização, construção e aplicação do conhecimento. Durante essas oficinas foram desenvolvidos experimentos empregando-se materiais reciclados, debates, exercícios e trabalhos manuais. A pesquisa, de caráter predominantemente qualitativo, foi desenvolvida utilizando-se instrumentos para coleta dos dados, como: questionário prévio e final, lista de exercícios, produção de texto e as observações da professora-pesquisadora. A partir da produção textual, por meio da análise de conteúdo, obtiveram-se seis categorias em que se destacaram os conceitos e ideias expressas sobre o tema proposto pelas oficinas. Essas categorias são: características químicas do café; definição de uma solução; definições de soluto e solvente; noção de proporção soluto/solvente; abordam noção de afinidade química; e temperatura: fator que afeta a solubilidade. Em termos gerais, houve excelente repercussão quanto ao protagonismo dos alunos durante o processo de ensino-aprendizagem, a interação social e a oportunidade de realizar a conexão prática com a teoria. Conclui-se que a proposta foi aceita, de modo positivo, pelos alunos. Notou-se que o trabalho foi bem-sucedido por proporcionar aos alunos novos conhecimentos, tendo em vista que algumas definições conceituais em nível microscópico e teórico da química não foi assimilado por completo. No entanto, considera-se que as oficinas de ensino envolvendo um tema regional mostrou-se viável em termo de um recurso passível de ser trabalhado. Esse recurso pode ser aplicado nas aulas de química, em uma escola regular do estado, proporcionando não somente dinamismo, mas a máxima participação dos alunos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8396
Aparece nas coleções:PPGEEB – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11840_Kelly Grace Rizzi Siqueira- versão final.pdf3.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.