Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8398
Título: Ensino de Análise Combinatória: um estudo das representações de professores de matemática do Ensino Médio público de São Mateus
Autor(es): MARTINS, G. G.
Orientador: FASSARELLA, L. S.
Palavras-chave: Análise combinatória Estudo e ensino
Matemática (Ensino m
Data do documento: 2-Mar-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MARTINS, G. G., Ensino de Análise Combinatória: um estudo das representações de professores de matemática do Ensino Médio público de São Mateus
Resumo: A Análise Combinatória tem sido considerada um tema difícil, tanto por alunos quan-to por professores de Matemática, apesar da resolução de uma significativa classe de problemas de contagem requerer apenas conhecimentos básicos, dentre os quais o Princípio Multiplicativo. Vimos então que a razão principal das dificuldades didáticas com esse tema está na confluência de dois fatores: (i) os problemas com-binatórios não admitem uma padronização que permita reduzir sua resolução à apli-cação de algoritmos simples e (ii) o modo de ensinar Matemática na Educação Bási-ca, que prioriza uma abordagem mecânica dos conteúdos. Corroborando esse en-tendimento, acreditamos que o ensino de Combinatória centralizado em definições e fórmulas, em detrimento do desenvolvimento do raciocínio estratégico, não favorece a aprendizagem e a capacidade de resolver problemas. Este é um estudo de campo exploratório-descritivo realizado ao longo dos anos 2016 e 2017 que, utilizando três instrumentos de coleta de dados (entrevista, questionário on-line e observação), pesquisou o tema com vinte professores de matemática das oito Escolas Estaduais de Ensino Médio de São Mateus/ES. Especificamente, buscamos analisar as repre-sentações dos professores relativas à Combinatória por meio dos pressupostos da História Cultural: representação, prática e apropriação, propostos por Roger Char-tier; estratégias e táticas, por Michel De Certeau; cultura escolar, por Dominique Ju-lia e disciplinas escolares, por André Chervel. Como resultado, constatamos que a maioria dos professores considera que a Análise Combinatória é um dos tópicos mais difíceis de ensinar no Ensino Médio e declara que o tema não foi devidamente estudado na sua formação inicial ou continuada. Além disso, para suprir essa carên-cia eles utilizam apenas o livro didático e a internet. Os professores pesquisados também não se apercebem da autonomia que possuem em meio às relações de es-tratégia e tática, no contexto escolar.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8398
Aparece nas coleções:PPGEEB – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11847_71 - GÉSSICA GONÇALVES MARTINS.pdf18.59 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.