Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8483
Título: Fayga Ostrower: quando a arte toca a teoria e a teoria toca a arte
Autor(es): BOTELHO, C.
Orientador: LOPES, A. S.
Palavras-chave: Gravura
Abstração Informal/lírica
Linguagem visual
Gestal
Data do documento: 4-Nov-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BOTELHO, C., Fayga Ostrower: quando a arte toca a teoria e a teoria toca a arte
Resumo: Esta dissertação apresenta o trabalho de Fayga Ostrower como artista e teórica, buscando conhecer o sua produção gráfica abstrata e aproximando disso sua visão a respeito da arte. Dessa forma, o texto tem como objetivo investigar as possíveis relações ou contradições que possam existir entre suas atividades de artista e de teórica. Fayga Ostrower desenvolve sua obra plástica pela vertente da Arte Abstrata Informal/lírica, pautada na construção formal do espaço guiada pela subjetividade e unindo sentimento e razão. Seu trabalho colabora para a consolidação do modernismo na arte brasileira e suas reflexões abarcam a compreensão das formas artísticas, os processos de criação e a divulgação da arte. A artista se dedica à análise crítica e formal do objeto artístico, embasando-se pelas teorias da percepção- Gestalt. O conjunto de sua obra, plástica e teórica aponta para as preocupações com a linguagem visual e para a sua apreciação, buscando compreender os conteúdos concretos e vivenciais da produção da arte. Palavras chaves: Gravura, Abstração Informal/lírica, Linguagem visual, Gestalt.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8483
Aparece nas coleções:PPGA - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10387_Claudia Botelho Dissertação completa- com revisão da orientatora- mod 01-10.pdf1.91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.