Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8493
Título: Cor, retrato e identidade : Humanae, o olhar sobre si e sobre o outro na obra de Angélica Dass
Autor(es): Wandekoken, Bruna
Orientador: Neves, Alexandre Emerick
Palavras-chave: Arte
Cor
Fotografia
Identidade
Retrato
Art
Color
Photography
Identity
Portrait
Data do documento: 4-Mai-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Pensar a fotografia como instrumento ou ferramenta para descoberta, afirmação ou compreensão da identidade. Verificar como o retrato pintura de gênero influenciou e se modificou através dos tempos pelo uso da fotografia, e como essas duas vertentes, a fotografia e o retrato, podem permitir uma análise do retrato social brasileiro através das obras produzidas pelos artistas Tarsila do Amaral e Cândido Portinari. Discutir como a fotografia é utilizada como ferramenta para análises étnicas, sociais e politicas. Como podemos refletir sobre o campo fotográfico contemporâneo como agente étnico e social, contribuir para um diálogo filosófico sobre a fotografia em função da qual vive a atualidade, com seus conflitos, manifestos e como a mesma pode aliar-se a essas questões. Debater como a fotografia é utilizada como instrumento não apenas para o armazenamento da memória, mas também em sua ativação, sendo usada como gatilho nos relatos orais, junto às entrevistas e rodas de conversa. E como através desse elo fotografia e memória, podemos construir, afirmar, rearranjar uma identidade tanto individual, quanto coletiva. Pelo estudo de caso Projeto Humanae (work in progress) da fotógrafa Angélica Dass, verificar como o retrato fotográfico pode ser instrumento potente de transformação, compreensão, e afirmação dos processos identitários.
To think photography as an instrument or tool to discovery, affirmation or comprehension of identity. The act of verifying the portrait as a painting of gender has been influenced and modified through time by the use of photography, and how these two aspects – photography and portrait – can allow an analysis of Brazilian social portraiture via work produced by artists Tarsila do Amaral and Cândido Portinari. To discuss how photography is used as a tool for ethnic, social and political analysis. How we can reflect on the (contemporary photography field) as a social and ethnic agent, to contribute to a philosophical dialogue about photography, with its conflicts, manifests and how it can be allied to those questions. To debate how photography is utilized as an instrument not only to store memory but also regarding its activation, being used as a trigger on oral accounts, together with interviews and roundtables. And how through this link of photography and memory we can build, affirm, rearrange an identity both as an individual and as a group, using the case study Project Humanae (work in progress), by photographer Angélica Dass, to verify how portrait photography can be a powerful instrument of transformation, comprehension and affirmation of the processes of identity
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8493
Aparece nas coleções:PPGA - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10959_BRUNA WANDEKOKEN .pdf4.34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.