Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8515
Título: EXPERIÊNCIA FORMADORA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: DIÁLOGOS COM PROFESSORAS TUTORAS DO PRÓ-LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO.
Autor(es): ALBUQUERQUE, S. B. G.
Orientador: FOERSTE, E.
Palavras-chave: Tutoria
Experiência formadora
Formação de Professores
Data do documento: 29-Jul-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ALBUQUERQUE, S. B. G., EXPERIÊNCIA FORMADORA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: DIÁLOGOS COM PROFESSORAS TUTORAS DO PRÓ-LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO.
Resumo: Este trabalho desenvolveu-se vinculado à linha de pesquisa Cultura, Currículo e Formação de Educadores do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo e buscou conhecer as contribuições da experiência com a tutoria para a formação e a constituição da identidade de duas professoras-tutoras do Pró-Licenciatura Educação Física na Ufes (Prolicen). As questões do estudo se desenrolam, principalmente, a partir do entrelaçamento dos conceitos de experiência e formação. Valter Benjamin e Jorge Larrosa são os referenciais que ajudam na compreensão do conceito de experiência como uma vivência com potencial transformador. A discussão da formação docente parte das contribuições de António Nóvoa e Paulo Freire, o que possibilita contemplar seu caráter contínuo, seu sentido de processo sempre inconcluso, inacabado. Marie Christine Josso é quem entrelaça os conceitos anteriores na sua proposição de experiência formadora como aquela resulta em uma aprendizagem e que afeta a identidade e subjetividade do sujeito. Ancorado em uma perspectiva qualitativa de pesquisa, utilizou-se das Entrevistas Narrativas, propostas por Fritz Schütze e discutidas por Jovchelovitch e Bauer (2002), como metodologia para trazer à cena as vozes dos sujeitos em narrativas que partiam de um recorte específico, a vivência com a tutoria no referido curso. Esse recorte instigou a elaboração, pelo sujeito, de uma narrativa situada, mas respeitando a liberdade do entrevistado e garantindo-lhe a possiblidade de que experiências de outras esferas de sua vida fossem trazidas e articuladas em sua história. A análise temática interpretativa das narrativas produzidas nas entrevistas deu-se a partir de três eixos que conjugaram as perspectivas das entrevistadas e os interesses da pesquisa. Assim, foi possível capturar informações que deram relevo a: a) a motivação inicial ingresso no Prolicen; b) compreensão acerca do ser tutor e ddaas tututtoorraias; ee s ecu) contribuições da tutoria para a formação e constituição das identidades das professoras-tutoras. Levando- se em consideração as diferenças e particularidades inscritas nas vivências de cada tutora, é possível traçar como um horizonte comum a compreensão de que a passagem pela tutoria, no contexto específico do Prolicen, foi para os sujeitos da pesquisa um espaço-tempo importante de aprendizagens, trocas de saberes e de socialização profissional que enriqueceu e reforçou suas identidades docentes, seus trabalhos e práticas como professores também em outros espaços de atuação e que, portanto, se configurou como uma experiência formadora.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8515
Aparece nas coleções:PPGE - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10329_Tese de Doutorado de Sabrina B G Albuquerque20180420-154535.pdf3.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.