Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8519
Título: DIÁLOGOS E PRÁXIS NO PROCESSO DE FORMAÇÃO HUMANA NO ÂMBITO DO PROEJA NO IFES
Autor(es): ZEN, E. T.
Orientador: OLIVEIRA, E. C.
Palavras-chave: Dialogs
Philosophical praxis
Integral human formation
Data do documento: 13-Dez-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ZEN, E. T., DIÁLOGOS E PRÁXIS NO PROCESSO DE FORMAÇÃO HUMANA NO ÂMBITO DO PROEJA NO IFES
Resumo: Esta pesquisa teve por objetivo analisar a práxis filosófica de estudantes e professores de uma turma do curso de Segurança do Trabalho em um dos Campi do Instituto Federal do Espírito Santo a partir do exercício do diálogo crítico como atitude filosófica que integra as dimensões técnica e humanística da formação humana no Proeja. Defende a tese de que a práxis filosófica na turma do curso pesquisado se evidencia como elemento integrador entre diferentes componentes curriculares pela prática do diálogo crítico em torno das relações sociais capitalistas e suas implicações na conformação e ou transformação da realidade pessoal e social. A investigação se orientou pela seguinte questão: qual tem sido a práxis filosófica em uma turma do curso de Segurança do Trabalho e quais as possibilidades dessa se configurar como espaço e tempo de desenvolvimento da formação humana integral de estudantes e professores do Proeja no Ifes-Vitória? O aporte teórico metodológico tem no materialismo histórico-dialético suas bases centrando-se na filosofia da práxis pelos diálogos entre Marx, Gramsci e Freire. Como pesquisa qualitativa, a opção metodológica assumida foi pela pesquisa participante que se realizou tomando por base o pertencimento à comunidade, a participação e o diálogo entre pesquisador, estudantes e professores durante as aulas e as entrevistas. Os sujeitos participantes da pesquisa foram 12 estudantes e sete professores de uma turma do curso de Segurança do Trabalho do Proeja em que nos inserimos atuando com a observação participante nos períodos de 2014/2 e 2015/1; participaram ainda duas estudantes do Proeja do último período do curso de Segurança de Trabalho, totalizando assim 14 estudantes e sete (7) professores, participantes. Os resultados revelaram que por meio da práxis filosófica estudantes e professores exercitaram o diálogo crítico acerca das desigualdades engendradas pelo sistema capitalista ao problematizarem nas aulas os temas do desemprego, da terceirização, da concentração da terra e do monopólio da mídia. Assim, os diálogos entre discentes e docentes sinalizaram para uma práxis filosófica que visa à transformação das relações sociais capitalistas tendo em vista a formação humana integral no Proeja.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8519
Aparece nas coleções:PPGE - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10811_merged.pdf2.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.