Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8531
Título: A ESCOLARIZAÇÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA: POLÍTICAS INSTITUÍDAS E PRÁTICAS EDUCATIVAS
Autor(es): EFFGEN, A. P. S.
Orientador: JESUS, D. M.
Palavras-chave: Educação Especial
Inclusão escolar
Práticas pedagógicas
Data do documento: 26-Jan-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: EFFGEN, A. P. S., A ESCOLARIZAÇÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA: POLÍTICAS INSTITUÍDAS E PRÁTICAS EDUCATIVAS
Resumo: Este estudo se desenvolveu no período de março de 2014 a dezembro de 2015, numa escola de Ensino Fundamental e Médio da Rede Estadual de Ensino do Espírito Santo, localizada no município da Serra. Concentra-se aqui em pensar os processos de escolarização de alunos público-alvo da Educação Especial pela via do trabalho colaborativo da pesquisadora e da professora especialista com a professora da sala de aula regular. Estudam-se também, junto a um aluno com Transtornos Globais do Desenvolvimento, estratégias de mediação pedagógica que proporcionem a constituição de processos que possibilitem a vivência da linguagem escrita como uma das múltiplas linguagens do aprendizado escolar e do uso da comunicação alternativa e ampliada como elementos necessários à aprendizagem e ao desenvolvimento do aluno. O trabalho conta com as contribuições da Matriz da psicologia Histórico-Cultural e da pedagogia Histórico-crítica. Assim, constrói diálogos com teóricos que nos ajudam a transversalizar a questão de aprendizagem e desenvolvimento pela via da mediação e da prática pedagógica em sala de aula. Para a discussão de questões referentes ao processo de apropriação, aprendizagem e desenvolvimento, dialoga-se com Vigotski, Martins, Góes, Saviani e Duarte; no campo pedagógico, com Meirieu, Drago e Sforni; e no âmbito da Educação Especial, com pesquisadores da área, como Jesus, Vasques e Baptista. Como perspectiva teórico-metodológica, fundamenta-se nos pressupostos da pesquisa-ação colaborativo-crítica como meio de construir junto à escola alternativas para que todos os alunos possam ter acesso ao conhecimento, ou seja, que todos possam aprender. Observa-se, mediante a análise dos dados, que as práticas pedagógicas podem se constituir numa via potente para garantir o acesso ao conhecimento mediado na escola; a mediação do professor é fundante para o processo de apropriação, aprendizagem e desenvolvimento do aluno; há necessidade constante de retomar, nos momentos de formação continuada em contexto, as discussões sobre a prática pedagógica. A pesquisa-ação colaborativo-crítica nos possibilitou de forma colaborativa criar movimentos alternativos ao espaço-tempo do contexto educativo, de modo a potencializar os processos de escolarização dos alunos também atendidos pela Educação Especial. É fundamental que no processo de ensino o professor conte com diferentes apoios para potencializar as ações na sala de aula regular como o espaço de garantia do direito à educação de todos os alunos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8531
Aparece nas coleções:PPGE - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11593_Ariadna Pereira Siqueira Effgen Tese.pdf2.43 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.