Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8538
Título: POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NO ESPÍRITO SANTO: CARTOGRAFANDO ESPAÇOS LOCAIS
Autor(es): VIEIRA, S. A. A.
Orientador: JESUS, D. M.
Palavras-chave: Política educacional
Educação especial
Cartografia
Colabo
Data do documento: 29-Jan-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: VIEIRA, S. A. A., POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NO ESPÍRITO SANTO: CARTOGRAFANDO ESPAÇOS LOCAIS
Resumo: Este estudo teve como objetivo cartografar as políticas estaduais de educação especial em ação, compreendendo seus desdobramentos na escolarização de alunos público-alvo da educação especial da rede estadual de ensino no município de Cariacica/ES. A complexidade vivida remete ao diálogo com conceitos trazidos por Boaventura de Sousa Santos como: Sociologia das Ausências, Sociologia das Emergências e o conceito de Tradução, bem como preceitos teórico- metodológicos da cartografia simbólica das representações sociais. Nessa perspectiva, ocorreu a coleta de dados no período de setembro de 2015 a dezembro de 2016, com recolha de documentos produzidos no período de 2007 a 2016 para capturar movimentos em pequena, média e grande escala. O mapa da política em ação se modificava à medida que a pesquisa se aprofundava colocando à mostra vissicitudes locais, regionais e globais. Os estudos de Ball e Mainardes sobre o Ciclo de Políticas colaboram com as análises da política em ação e as articulações locais. A pesquisa destina maior tempo aos desdobramentos de média escala, momento em que foi possível acompanhar as ações da Superintendência Regional de Educação - SRE de Cariacica. Os dados mostram a ampliação do número de sala de recursos multifuncionais, com disponibilidade do Programa Escola Acessível do Governo Federal, e as mudanças ocorridas nas formas organizativas de fazer educação especial nos últimos anos. Esses resultados trazem para a escola o desafio de promover o acesso ao currículo escolar aos alunos público-alvo da educação especial. Apesar de a legislação atual dar ênfase à inclusão desses alunos na escola comum, percebe-se que há fragilidades nas políticas instituídas de apoio à escolarização, qualificação de profissionais e nas formas de atendimento, como também há descompasso entre as políticas educacionais da educação especial estabelecidas pelos documentos e aquelas praticadas nas escolas comuns. As políticas educacionais constituem-se em um campo em permanente construção e expansão. Nas questões educacionais que emergem no trabalho, foi possível identificar, como potência no atendimento aos alunos público-alvo da educação especial, ações formativas realizadas pela equipe de educação especial da Superintendência Regional de Educação de Cariacica, voltadas para os educadores. A pesquisa discorre sobre as questões admimistrativas que têm relação direta com a atuação do professor especializado, o assessoramento realizado pela equipe da Superintendencia Regional de Educação de Cariacica, a colaboração entre os professores no espaço escolar, a concepção e o envolvimento dos educadores com as questões da inclusão, as ações intersetoriais, a relação com as famílias. Entende que, ao desvelar as fragilidades da política em ação, é que estas, aos poucos, dão lugar a novos fazeres. Esse movimento apresenta-se como um transitar de ideias que favorece a perspectiva de uma escola mais democrática.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8538
Aparece nas coleções:PPGE - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12090_SÔNIA APARECIDA ALVARENGA VIEIRA.pdf2.55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.