Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8559
Título: Padrões na aprendizagem matemática : uma possibilidade a partir do uso de software de computação gráfica
Autor(es): Santos, Leandra Gonçalves dos
Orientador: Santos-Wagner, Vânia Maria Pereira dos
Palavras-chave: Projeto de Iniciação Científica Júnior
Padrões Matemáticos
Percepção de padrões
Data do documento: 29-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A pesquisa de doutorado constituiu-se na investigação em educação matemática das potencialidades de aprendizagem de um grupo de dez estudantes, de 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, participantes do Projeto de Iniciação Científica Júnior [PIBIC Jr], de uma escola do município de Vitória, no estado do Espírito Santo. Esse estudo aconteceu entre julho de 2013 e fevereiro de 2014. Objetivou explorar tarefas matemáticas que auxiliassem os estudantes a encontrar padrões e regularidades e que os ajudassem a chegar à generalização de ideias matemáticas. Ainda, almejou identificar as estratégias dos estudantes ao resolver tarefas de padrões e representálas com software de computação gráfica. Os procedimentos metodológicos fundamentaram-se na pesquisa qualitativa no campo da educação matemática. A investigação observou as representações que os estudantes apresentaram no processo de aprendizagem para a formalização e generalização de padrões matemáticos e computacionais. Utilizou-se para isso, durante o Projeto de Iniciação Científica Jr, dois softwares de computação gráfica, o Sweet Home® e o Auto Cad®. Os aportes teórico-metodológicos dos estudos de padrões têm origem nos trabalhos de Vale e Pimentel. Tall, Skemp, Vygotsky, dentre outros, que contribuíram para a compreensão das representações matemáticas realizadas pelos alunos ao resolver uma tarefa matemática. Para os estudos das imagens computacionais, Azevedo e Conci, bem como, Tall, contribuíram na compreensão da identificação de padrões matemáticos em tais imagens. Nossos resultados indicaram que os estudantes aprendem de forma instrumental e apresentam dificuldades de representar a generalização de forma a encontrar o termo geral. Nas tarefas computacionais, embora os estudantes identificassem os conceitos matemáticos e padrões necessários para resolver essas tarefas, eles sentiam dificuldades em explicitar verbalmente e em representar os conceitos e imagens envolvidos. Apesar disso, eles fizeram as imagens solicitadas com a ajuda dos softwares computacionais e chegaram por tentativa e erro às representações das imagens. Entretanto, quando eles recebiam uma imagem ou uma tarefa computacional já resolvida, eles não conseguiam representar essa imagem computacional por meio de um conceito matemático ou de uma fórmula geral. Com isso, nosso estudo salienta a relevância de se trabalhar sistematicamente tarefas de padrões matemáticos e associá-las às ideias e representações matemáticas e computacionais. Portanto, nossa tese é que os alunos participantes do PIBIC Jr sentiram-se motivados a aprender conceitos matemáticos e a resolver tarefas computacionais e desenvolveram competências cognitivas e emocionais de pesquisadores júnior. Ademais, eles buscaram estratégias para resolverem tarefas matemáticas de padrões, mas evidenciaram dificuldades em identificar matematicamente o termo geral. Assim, conseguiram identificar os elementos matemáticos na computação gráfica, mas tiveram dificuldades de representar imagens e associá-las a padrões matemáticos relacionados com essa tarefa computacional.
The doctoral research was a study in mathematics education that investigates the potentialities of learning of a group of tem students from 8th and 9th grades from fundamental schooling, participating in a Junior Scientific Initiation Project [PIBIC Jr] from a municipal school of Vitoria, in the state of Espírito Santo. This study took place from July 2013 until February 2014. It aimed to explore mathematical tasks that helped students to find out patterns and regularities and helped them to come up with generalizations of mathematical ideas. It still aimed to identify students’ strategies to solve pattern tasks and represent them with graphical computing software. The methodological procedures had their background on qualitative research in the field of mathematics education. The inquiry observed the representations that students showed in the process of learning to formalize and generalize mathematical and computational patterns. It has used, for this matter, during the Junior Scientific Initiation Project, two graphical computational software, the Sweet Home® and the Auto Cad®. The theoretical-methodological foundations from the studies of patterns come from the work from Vale and Pimentel. Tall, Skemp, Vygotsky, among others, that contributed to the comprehension of the mathematical representations done by the pupils when solving a mathematical task. For the studies of computational images, Azevedo and Conci, as well as Tall, contributed in the comprehension of the mathematical patterns’ identification in such images. Our results indicate that the students learn in an instrumental way and show difficulties to represent a generalization and to find the general term. In the computational tasks, even though the students identified the mathematical concepts and patterns necessary to solve the tasks they still felt difficulties in explicating verbally and in representing the concepts and images involved. However, they made the images requested with the help of the computational software and they arrived by trial and error in the representations of the images. Nonetheless, when they received an image of a computational task already done, they were not able to represent this computational image by means of a mathematical concept or a general formula. With this, our study calls attention to the relevance of working on a routine basis with mathematical patterns tasks as well as to link those ideas involved with their mathematical and computational representations. Therefore, our thesis is that the pupils participating at PIBIC Jr felt themselves motivated to learn mathematical concepts and to solve computational tasks and also developed cognitive and emotional competences of junior researchers. In addition to that, they tried to find out strategies to solve the mathematical patterns tasks, but exhibited difficulties to identify the general term. In this way, they were able to perceive the mathematical elements from graphical computation, but they had trouble to represent images and to associate them to mathematical patterns related with this computational task.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8559
Aparece nas coleções:PPGE - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9651_tese_Leandra.pdf8.04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.