Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8595
Título: A POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO ESPÍRITO SANTO: O PAPEL DO PROJETO ESCOLA VIVA NO DIREITO SOCIAL À EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL
Autor(es): PETERLE, T. G. S.
Orientador: LIMA, M.
Palavras-chave: Ensino Médio Integrado
Escola Viva
Direito
Público-Priv
Data do documento: 16-Dez-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PETERLE, T. G. S., A POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO ESPÍRITO SANTO: O PAPEL DO PROJETO ESCOLA VIVA NO DIREITO SOCIAL À EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL
Resumo: Em nosso trabalho o foco de estudo é a política estadual de Educação Básica e Profissional do Estado do Espírito Santo e o programa Escola Viva. A pesquisa tem como objetivo problematizar a política estadual de Educação Básica e Profissional do Estado do Espírito Santo tendo em vista o papel do programa Escola Viva no desenvolvimento do direito social à educação. Esse estudo tem como base a concepção marxiana que entende o ser humano como sujeito de sua própria história cuja ontologia se define com base na categoria Trabalho e na luta de classes como motor da transformação social. Optamos metodologicamente investigar o movimento dialético da realidade e utilizamos para tanto a análise documental e a pesquisa de campo com base em entrevistas para entender as contradições que emergem do nosso objeto de análise. A pesquisa revela os muitos interesses que atravessam a institucionalidade e a materialidade da oferta do direito ao Ensino Médio e a Educação Profissional no estado do Espírito Santo. Contatamos dois movimentos da realidade: um processo de desmonte da oferta de natureza pública estadual de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrada ao Ensino Médio e outro de hegemonização e implantação do programa Escola Viva que ocorre sem o devido diálogo com a comunidade escolar para atender aos interesses privados das elites locais. Essa não dialogicidade das práticas do atual governo do Espírito Santo promove a desintegração do direito à Educação Básica e Profissional pública, desmontando políticas de formação integral em nome de uma escola em Tempo Integral, que, no fundo e na prática, fortalece as relações entre público e privado na oferta escolar, reafirmando a lógica empresarial de gestão privatizante da educação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8595
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10601_DISSERTAÇÃO. Tatiana Gomes dos Santos Peterle.pdf11.77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.