Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8628
Título: OS DESAFIOS DA INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA: A EXPERIÊNCIA DO IFES
Autor(es): DELMAESTRO, M. P. C.
Orientador: ARAUJO, V. C.
Data do documento: 30-Out-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: DELMAESTRO, M. P. C., OS DESAFIOS DA INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA: A EXPERIÊNCIA DO IFES
Resumo: A globalização ganhou notoriedade a partir do Século XX impactando de forma direta o sistema acadêmico internacional, com destaque para o ensino superior. Esse impacto gerou nas instituições educacionais uma discussão acerca da internacionalização da educação e que tem como marco o Processo de Bolonha. No que tange a educação profissional técnica brasileira seu processo de internacionalização é recente e ainda não há material disponível acerca de como ele vem sendo construído, o que confere relevância ao presente estudo, que tem por objetivo identificar quais são os desafios que se colocam a essa modalidade de ensino. Utilizamos como instrumentos de pesquisa um estudo de caso no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes), mais especificamente o Memorando de Entendimento de Programa Educacional Conjunto entre o Instituto Federal, a empresa Sempcorp Marine Ltd e a instituição educacional Ngee Ann Polytechnic; e entrevista semiestruturada, bem como análise documental. As conceituações utilizadas são as mesmas adotadas para o ensino superior. Buscamos conceituar os termos globalização, internacionalização e neoliberalismo, identificar os principais organismos multilaterais e suas ações, bem como contextualizar os acontecimentos socioeconômicos das últimas décadas para analisarmos suas influências sobre a educação e suas políticas. Os desafios identificados nas análises desse estudo foram: romper com o modelo de internacionalização da educação profissional no nível técnico com foco direto no mercado, buscando pensar e estruturar um processo com o mesmo pensamento com que se faz o da educação superior; institucionalizar nas diretrizes e normativas do Instituto Federal ações que visem internacionalizar a educação profissional no nível técnico, com regras claras, metas e objetivos bem delimitados e especificados; criar e estruturar de forma sólida uma Assessoria de Relações Internacionais com uma equipe de apoio contínua e ofertar um ensino de línguas estrangeiras fugindo do modelo pro-forma tradicionalmente ofertado.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8628
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7264_Dissertação versão final para defesa_com resumo e abstract atualizado.pdf586.61 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.