Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8632
Título: A Educação Popular na Práxis do Projovem Campo-saberes da Terra no Espírito Santo
Autor(es): FERREIRA, M. G. M.
Orientador: OLIVEIRA, E. C.
Palavras-chave: Educação do Campo
Educação de Jovens e Adultos
Currículo I
Data do documento: 24-Ago-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FERREIRA, M. G. M., A Educação Popular na Práxis do Projovem Campo-saberes da Terra no Espírito Santo
Resumo: Este estudo sistematiza experiências/vivências consolidadas nas práticas dos educadores e educadoras do Programa ProJovem Campo Saberes da Terra que atuaram nas 29 turmas distribuídas em 19 municípios do Estado do Espírito, Brasil. Teve como objetivo refletir sobre os desafios teórico-metodológicos que se evidenciaram nas práticas no percurso formativo vivido e as contribuições produzidas. Com base nos aportes teóricos da educação popular e educação do campo, coloco em análise o que foi possível vivenciar e procuro teorizar sobre o que se materializou nas práticas de integração a partir da alternância pedagógica que teve como princípios educativos o trabalho e a pesquisa. A opção metodológica pela sistematização é assumida como forma de revisitar a prática e teorizar sobre ela, utilizando da análise documental e de fontes primárias produzidas pelos educadores e educadoras. Dentre os vários resultados evidenciados, destacam-se os processos coletivos que apontaram contradições na forma aligeirada da oferta da EJA, constituída como ação descontínua de políticas compensatórias. Como elementos da proposta, os resultados mostram que o trabalho e a pesquisa foram assumidos como princípios educativos do processo pedagógico, e se constituíram numa experiência concreta de integração do currículo, a partir das práticas desenvolvidas na alternância pedagógica, embora nem todos os educadores e educadoras tivessem se apropriado dessas concepções. A auto-organização emerge como elemento fundante na perspectiva da articulação entre teoria e prática, trabalho manual e trabalho intelectual e da não hierarquização nas relações escolares, capaz de produzir mudanças significativas, não somente em sua práxis pedagógica, mas nas diferentes vivências. Contudo, o estudo aponta a não continuidade da oferta do Programa como política pública para a educação de jovens e adultos camponeses e camponesas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8632
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.