Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8659
Título: Inter-relações surdos e ouvintes no processo de apropriação do conhecimento escolar por estudantes surdos
Autor(es): Milanezi, Tamille Correia de Miranda
Orientador: Célio Sobrinho, Reginaldo
Palavras-chave: Surdos
Figuração
Interdependência
Processo civilizador
Trabalho colaborativo
Data do documento: 17-Mai-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este estudo objetiva analisar aspectos das inter-relaçoes estabelecidas entre surdos e ouvintes no processo de apropriação do conhecimento escolar por estudantes surdos numa sala de ensino comum dos anos iniciais do ensino fundamental. O interesse pela processualidade das e nas inter-relações estabelecidas entre aqueles que constituem o cotidiano da sala de aula, as práticas, os saberes e o conhecimento escolar direcionou o estudo para o aprofundamento de discussões e reflexões em torno da escolarização de estudantes surdos, matriculados numa escola pública bilíngue do sistema municipal de ensino de Vitória/ES, não sendo, porém, a expectativa produzir afirmações generalizadas ou absolutas quanto ao modelo de escola ideal para os estudantes surdos. O estudo toma como referência os pressupostos da Sociologia Figuracional, elaborados por Norbert Elias (1993, 1994a, 1994b, 2000, 2001a, 2001b, 2011). Para o autor, o ser humano tem a capacidade de aprender na sociedade, seja de forma individual, seja de forma coletiva, e, nesse sentido, a todo o tempo, somos confrontados a criar uma ordem social que atenda às necessidades e inclinações dos indivíduos. O estudo dialoga, também, com a literatura do campo da educação especial, particularmente com os trabalhos que tratam das práticas pedagógicas desenvolvidas em classes de ensino comum que contam com a matrícula de estudantes surdos. Em termos teórico-metodológicos, a pesquisa é de natureza qualitativa e foi desenvolvida sob a perspectiva da pesquisa-ação colaborativo-crítica, conforme estudos de Jesus, Almeida e Sobrinho (2005). Os procedimentos utilizados na pesquisa foram observações, entrevistas, intervenções nas aulas de uma turma dos anos iniciais do ensino fundamental, estudo de documentos e a realização da formação em contexto, que surgiu durante o processo do trabalho em campo. Coerentemente com a abordagem teórico-metodológica da pesquisa-ação colaborativo-crítica, observam-se, permanentemente, não apenas as decisões, as escolhas, as tentativas de mudança, mas também os movimentos de tensões presentes nas inter-relações estabelecidas nas atividades letivas desenvolvidas no ensino comum. Nesse processo de investigação, os estudantes surdos e os seus colegas de turma, bem como os profissionais do ensino comum professores, equipe gestora, profissionais da área da surdez que atuam naquele contexto formativo-educativo, constituem-se em sujeitos da pesquisa. As discussões desenvolvidas permitem, por fim, considerar que a prática pedagógica constitui o cerne da natureza e da especificidade do trabalho escolar. Porém, a prática pedagógica não se dá num vazio histórico e sociológico. Nesse sentido, a presença de estudantes surdos no ensino comum provoca movimentos e tensões muito específicos. O envolvimento de colegas de turma e dos professores no processo de elaboração e de implementação das práticas pedagógicas pode repercutir positivamente na ampliação dos saberes docentes e na reconfiguração dos tempos e espaços de ensino e de aprendizagem na escola comum. Nesse movimento, outros dispositivos pedagógicos podem emergir e ganhar sentido. Os saberes produzidos pelos sujeitos implicados nesse processo têm potencialidade de ressignificar as crenças sociais relativas à educabilidade dos sujeitos surdos.
This study aims to analyze aspects of the inter-relationships established between deaf and listeners on the appropriation process of educational knowledge by deaf students in a common teaching class in the early years of elementary school.The interest by processuality from and at the inter-relations established between those are constituting the classroom daily, the practices, the knowledge and the school know how directed the study to the deeping discussions and reflections around the schooling of deaf students , enrolled in a public bilingual school of the municipal education system from Vitória – ES, not being, however, the expectancy to produce general statements or absolutes as to the ideal school model for deaf students. The study takes as reference the assumptions from the Figurational Sociology, elaborated by Norbert Elias(1993, 1994a, 1994b, 2000, 2001a, 2001b, 2011). For the author, the human being has the capacity to learn in the society, as the individual form, as the collective form, and, in this sense, all the time, we are confronted to create one social order that meets the necessities and inclinations of the individuals. The study converses, also, with the literature of the special education field, particularly with the works that is pedagogigal practices developed in a common teaching classes counting with the enrollment of deaf students. In methodologigal –theoretical terms, the survey is of qualitative nature and was developed under a perspective of colaborative – action – critical – research , according studies from Jesus, Almeida e Sobrinho(2005). The procedures used on this survey were observations, interviews, interventions in lessons of the beginners class from the elementary school, documents study and the achievement to formation in a context, that emerged during the field work process. Certainly with the methodologigal-theoretical approach of the colaborative-action-critical-research, are observed, permanently, not only the decisions, the choices, the attempts changings, but also the moviments of presents tensions in the inter-relations established as the school activities developed in a regular education. On this investigation process, the deaf students and their classmates , as well the regular education professionals – teachers, management team, deafness professionals area – acting on educative – formative context, is in subject of survey. The developed discussions allow, lastly, consider that the pedagogical practice is the nature core and its specifity school group work. However, the pedagogical practice not applicable in a historical and sociological gap. In this sense, the deaf students presence in a regular education causes moviments and tensions very specific. The classmates and teachers involvement in an elaboration and implementation process of pedagogical practices can rebound positively on the enlargement of the faculty knowledge and the reconfiguration of time and education space and learning in a regular school. This movement, others pedagogical devices can emerge and makes sense. The knowledge produced by implicated individuals on this process has potentiality to reframe the socials creeds relative to deaf individuals educability.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8659
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9876_Dissertação Tamille CM Milanezi.pdf1.76 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.