Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8666
Título: ANÁLISE DOS DOCUMENTOS OFICIAIS QUE VERSAM SOBRE A EDUCAÇÃO INFANTIL DO/NO CAMPO EM DOMINGOS MARTINS À LUZ DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA
Autor(es): LOURENCO, K.
Orientador: MARSIGLIA, A. C. G.
Palavras-chave: Educação do/no Campo
Educação Infantil
Formação de profess
Data do documento: 31-Mai-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LOURENCO, K., ANÁLISE DOS DOCUMENTOS OFICIAIS QUE VERSAM SOBRE A EDUCAÇÃO INFANTIL DO/NO CAMPO EM DOMINGOS MARTINS À LUZ DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA
Resumo: Constitui-se como objetivo desta pesquisa analisar documentos oficiais do município de Domingos Martins, os quais versam sobre a Educação Infantil do/no campo, à luz da pedagogia histórico-crítica. Os documentos analisados foram o Plano Municipal de Educação (2015-2025), o Documento Curricular da Rede Municipal de Educação (2016) e o Projeto Político-Pedagógico do Centro de Educação Infantil Germano Gerhardt - 2015. Além disso, procuramos constatar o alinhamento dos documentos martinenses aos documentos que circulam no âmbito da educação brasileira de forma geral, dominada pelas referências teóricas das pedagogias do aprender a aprender. Buscamos defender que tanto a escola do/no campo quanto a escola da/na cidade precisam lutar contra o capital, contra o saber hegemônico, contra a desumanização do indivíduo; mas, para tanto, precisamos reconhecer que não pode haver diferenciação entre o ensino do meio urbano e do meio rural, no sentido de sua generalidade, garantindo sua especificidade, uma vez que os indivíduos do campo, assim como os da cidade, possuem o direito de acesso ao conhecimento produzido historicamente pela humanidade. Por conseguinte, pretendemos contribuir com as discussões a respeito dos processos educativos das crianças pequenas (0 a 3 anos) e em idade pré-escolar (4 a 6 anos), postulando uma Educação Infantil que desmistifique o ideário pedagógico do aprender a aprender, que tem se colocado hegemonicamente na educação brasileira. Nesse sentido, a defesa da pedagogia históricocrítica se articula à sistematização dos saberes produzidos pela humanidade, ao trabalho realizado nas escolas e ao processo de enfrentamento da luta de classes, compreendendo que a escola é o espaço institucionalizado e destinado à socialização dos conhecimentos mais desenvolvidos e que, portanto, colaboram para a transformação dos indivíduos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8666
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9948_Versa?o final com ficha catal .pdf91.81 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.