Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8667
Título: Educação infantil do campo e formação continuada dos educadores que atuam em assentamentos
Autor(es): Vieira, Marle Aparecida Fidéles de Oliveira
Orientador: Côco, Valdete
Palavras-chave: Infant countryside education
Teacher training
Settlements
Data do documento: 7-Jun-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta pesquisa insere-se no contexto da Educação Infantil do Campo (EIC) em que buscamos compreender como se efetiva a formação continuada dos educadores da EI que atuam em assentamentos de Reforma Agrária. Alicerça-se num referencial teórico-metodológico bakhtiniano (BAKHTIN, 2011, 2012, 2014), em articulação com as discussões acerca da Educação Infantil (EI) (KRAMER, 2006), (NUNES; CORSINO, 2011), (CAMPOS; FULLGAF; WIGGERS, 2006) da EIC (GONÇALVES, 2013), (CÔCO, 2011), (BARBOSA et al., 2012), (SILVA; PASUCH, 2010) e da formação dos educadores (FREIRE,1987, 2003, 2004, 2013). Com uma abordagem qualitativa exploratória, compreendendo a observação e a interpretação como fatores importantes, tendo em vista as ações e relações humanas advindas das interações sociais, elencamos como procedimento a entrevista semiestruturada com o gestor do município e com a educadora que atua com a EI de um assentamento, a realização de roda de conversa com o Setor de Educação do MST e a observação participante nos encontros de formação de educadores. Demonstramos a partir dos dados analisados acerca do atendimento as crianças do campo residentes em assentamentos de Reforma Agrária no contexto do ES, que este atendimento, além de reduzido em relação à demanda, é oferecido em salas anexas à rede estadual, problematizando a institucionalidade da EIC. Também demonstramos que a formação dos educadores se dá na materialidade da vida, da luta, nos diversos espaços e tempos em que atuam, e que os espaços de formação organizados pelo Setor de Educação do MST são concebidos como alicerces de uma formação com vinculação e pertencimento ao campo. Os dados também demonstram a necessidade de o setor de educação pautar e lutar pela EI em áreas de assentamento, reconhecendo-a como direito das crianças pequenas.
This research is part of the context of the infant Countryside Education (EIC) in focus seek understanding the as effective continuing training for educators who work in settlements of Agrarian Reform. Founded in a theoretical framework Bakhtin (BAKHTIN, 2011, 2012, 2014), in articulation with discussions about early childhood education in a childhood’s theoretical (KRAMER, 2006) (NUNES; Corsino, 2011), (CAMPOS, FULLGAF; WIGGERS, 2006), infant Countryside Education (GONÇALVES, 2013), (CÔCO, 2011), (BARBOSA et al, 2012), (SILVA; PASUCH, 2010) and training of educators (FREIRE, 1987, 2003, 2004, 2013) . With an exploratory qualitative approach, including note Interpretation as important factors having seen as actions and human relations arising from social interactions, we list as procedure a semi-structured interview with the city manager and an educator that acts with a hum of infant education settlement, a conversation wheel with realization of the “Moviment this Landless” (MST) with education sector and observation participant in meetings training educators. We show from the analyzed data about the service as children residents field at agrarian reform settlements in the context at Espirito Santo, that this service, in addition to reduced in relation to demand, and offered in rooms attached to the state network, questioning the institutions childhood rural education. Also demonstrated that the formation of educators gives the materiality of life, fighting in several spaces and times in which they operate, and that training spaces arranged hair industry MST with Education are designed as foundations of a formation with attachment and belonging the field. The data also show the need for the Education Sector and guided fight for infant education in the areas of the settlements, recognizing the law as the young child.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8667
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.