Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8670
Título: Educação infantil em tempo integral nos municípios de Serra e Vila Velha: os planos municipais em destaque
Autor(es): Oliveira, Telmy Lopes de
Orientador: Araújo, Vania Carvalho de
Palavras-chave: Educação Infantil
Tempo Integral
Children's education
Data do documento: 14-Jul-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este trabalho analisa os desafios que se colocam ao processo de implementação da educação infantil em tempo integral, à luz dos novos Planos Municipais de Educação, nos dois municípios considerados mais populosos da Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV), Vila Velha e Serra. Estabelece como objetivos identificar como se dá a organização e a implementação da política de educação em tempo integral, no âmbito das Secretarias Municipais de Educação, e analisar as estratégias adotadas por esses Municípios para a efetivação desse processo. É uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, cuja coleta de dados se dá pela realização de entrevistas semiestruturadas e pela análise de documentos oficiais. Tem como sujeitos os coordenadores das Gerências de Educação Infantil (GEIs) das Secretarias Municipais de Educação, os presidentes dos Conselhos Municipais de Educação (CMEs) e os representantes da educação infantil e da educação em tempo integral desses Conselhos. Busca compreender como os Municípios estão organizando a implementação da educação infantil em tempo integral a partir dos seus Planos Municipais de Educação. Na investigação, percebe discrepâncias no que tange ao atendimento da creche e da pré-escola e constata que a efetivação das estratégias que tratam da educação infantil, seja no tempo parcial seja no tempo integral, se torna um grande desafio, sobretudo quando a busca pela expansão da educação infantil não se articula com outras demandas públicas da primeira etapa da educação básica. Constata também que, apesar das novas prerrogativas contidas nos Planos Municipais de Educação, a ampliação e a oferta da educação infantil em tempo integral não se constituem como prioridade nos Municípios pesquisados, uma vez que suas respectivas secretarias de educação estão procurando, a princípio, garantir a pré-escola, obrigatória e gratuita, para crianças de quatro a cinco anos. Tendo em vista que o Plano Nacional de Educação (PNE), Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014, é um instrumento de planejamento do estado do Espírito Santo que norteia a execução e o aprimoramento de políticas públicas educacionais, conclui que a implementação do PNE (2014-2024) demanda esforço para vencer um desafio que, desde a Constituição de 1988, o campo da educação enfrenta, a saber, a efetivação do direito à educação das crianças pequenas. Para finalizar, aponta como importante para futuras pesquisas conhecer como as crianças e seus modos de vida estão sendo considerados nesse processo que termina por legislar a oferta da educação infantil em tempo integral.
This study analyzes the challenges facing the implementation process of the Full time Early Children’s Education, in the light of the new Municipal Education Plans in two cities considered the most populous ones in the Metropolitan Region of Greater Victoria (RMGV): Vila Velha and Serra. This research establishes as its objectives to identify how the organization and implementation of the educational policy in those full time schools within the municipal education departments are made; and it also aims to examine the strategies adopted by these municipalities for the realization of that process. This is a qualitative research, of an exploratory nature, whose data collection was made through semi-structured interviews and the analysis of official documents. The subjects were the coordinators of the Early Children’s Education Management (GEI) of the Municipal Departments of Education and the presidents of the Municipal Councils. This work tries to understand how the municipalities are organizing the implementation of Full Time Early Childhood Education from their Municipal Education Plans. With the survey results discrepancies with regard to the care of the nursery and pre-school are perceived and, therefore, the effectiveness of the strategies that deal with early children’s education become a major challenge, especially when the search for the expansion of early children’s education does not articulate with other public demands of the first stage of basic education. Despite the new prerogatives contained in the Municipal Education Plans, the expansion and the provision of full time early children’s education do not constitute a priority in the municipalities studied, since their respective Departments of Education are looking for, in principle, ensuring a compulsory and free preschool for children aged four (4) to five (5) years old. Given that the National Education Plan (PNE), Law No. 13,005 / July 13th 2014, is a planning tool of Espírito Santo State that guides the implementation and improvement of educational policies, hence we can conclude that the implementation of the PNE (2014-2024) demands some efforts to overcome this challenge that ,since the Constitution of 1988, the field of education has been facing, namely, the realization of the right to education of young children. Finally, this research highlights that to understand how children and their livelihoods are being considered in this process that ends up legislating the offering of full time early children’s education is very important for future studies..
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8670
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9988_Telmy - dissertação revisada.pdf11.38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.