Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8740
Título: Questão agrária, superexploração e migração temporária : o Vale do Jequitinhonha na dialética do capitalismo dependente
Autor(es): Souza, Cristiane Luíza Sabino de
Orientador: Moreira, Renata Couto
Palavras-chave: Dependência
Superexploração
Questão agrária
Vale do Jequitinhonha
Migração temporária
Data do documento: 12-Jul-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Neste trabalho, realizamos o esforço de buscar os elementos que explicitam a dialética do desenvolvimento capitalista a partir da realidade da América Latina, de modo a compreender as particularidades que se manifestam nessa região que, apesar da intensa produção de riquezas, tem a miséria dos seus trabalhadores como realidade constante. Buscamos explicitar, pois, os fundamentos da contradição entre capital e trabalho, e os elementos que particularizam suas manifestações concretas, para compreendermos aspectos singulares das mesmas em uma região específica, o Vale do Jequitinhonha – Minas Gerais. Nosso objeto específico de estudo foi a relação entre a migração temporária dos trabalhadores do Vale do Jequitinhonha (MG) e a superexploração de sua força de trabalho no setor sucroalcooleiro na atualidade. Para chegar os elementos centrais à sua compreensão partimos de uma perspectiva crítica, apreendida na tradição marxista. Assim construímos um caminho teórico e metodológico que, ao explicitar a dinâmica do desenvolvimento desigual e combinado do capital e suas particularidades na América Latina, manifestas a partir da dependência estrutural, buscou explicitar as contradições dessa dinâmica e construir as mediações necessárias para compreender as peculiaridades das condições de trabalho e reprodução dos migrantes temporários do Vale do Jequitinhonha. Apoiamo-nos num referencial teórico apreendido a partir da Teoria Marxista da Dependência (TMD) e construímos uma estrutura de debate que deu centralidade às categorias dependência, desenvolvimento, subdesenvolvimento e desigualdade, a partir das quais adentramos no debate da questão social, questão agrária e migração temporária. Na busca pela explicitação dos processos histórico-estruturais, inerentes à particularidade do capitalismo dependente brasileiro, que definem a singularidade da questão agrária no Vale do Jequitinhonha, ampliamos a compreensão da questão agrária e sua relação com a superexploração da força de trabalho no capitalismo dependente, o que nos permitiu apontar a centralidade das mesmas para a compreensão das contradições entre capital x trabalho na América Latina.
We carried out the effort to seek the elements that explain the dialectic of capitalist development from the reality of Latin America, in order to understand the characteristics that appear in this region that despite the intense production of wealth, has the misery of their workers as a constant reality. We tried to explain, because the fundamentals of the contradiction between capital and labor, and the elements that particularize its concrete manifestations, to understand the unique aspects of the same in a specific region, the Jequitinhonha Valley - Minas Gerais. Our specific object of study was the relationship between the temporary migration of workers from the Vale do Jequitinhonha (MG) and the overexploitation of their labor force in the sugar and ethanol industry today. To get the core elements to your understanding we start from a critical perspective, seized in the Marxist tradition. So we built a theoretical and methodological way, to explain the dynamics of uneven and combined development of the capital and its peculiarities in Latin America, evident from the structural dependence, sought to explain the contradictions of this dynamic and build the necessary mediations to understand the peculiarities of working conditions and reproduction of temporary migrants in the Jequitinhonha Valley. We rely on a theoretical seized from the Marxist theory of dependence (TMD) and built a debate structure that gave centrality to dependence categories, development, underdevelopment and inequality, from which we enter the discussion of social issues, land issues and temporary migration. In the search for explanation of the historical and structural processes inherent in the particularity of the Brazilian dependent capitalism, which define the uniqueness of the agrarian question in the Jequitinhonha Valley, expanded understanding of the agrarian question and its relation to overexploitation of the workforce in dependent capitalism, which allowed us to point out the centrality of the same for understanding the contradictions between capital x work in Latin America,
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8740
Aparece nas coleções:PPGPS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10077_Cristiane Sabino.pdf1.31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.