Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8902
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorPascuci, Lucilaine Maria-
dc.date.accessioned2018-08-01T23:40:25Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T23:40:25Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/8902-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.rightsopenAccess-
dc.titleImprovisação na atuação de gestores acadêmicos : motivações, características e resultadospor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc65-
dc.subject.br-rjbnGovernança corporativapor
dcterms.abstractEm ambientes organizacionais com características complexas e dinâmicas, como é o caso de universidades, as ações são desenvolvidas pela dinâmica entre os atores em virtude de suas especificidades. Neste contexto, gestores acadêmicos – tais como coordenadores de curso de graduação – desenvolvem ações no seu dia a dia para lidar com demandas que surgem inesperadamente, nas relações que são estabelecidas com múltiplos atores. Este estudo teve como objetivo analisar as características pelas quais a improvisação se manifesta na gestão acadêmica de uma universidade pública federal. Para tanto, utilizou-se conceitos de improvisação organizacional, gestão estratégica e gestão acadêmica de universidades. Trata-se de um estudo qualitativo, de natureza exploratória que se utilizou do método estudo de caso. Os dados foram coletados por meio da observação participante, entrevistas etnográficas e documentos, os quais foram analisados por meio da análise de narrativa e análise documental. Resultados evidenciaram uso de improvisação na atuação dos gestores acadêmicos, como resultado da habilidade interpretativa e intuitiva em articular criativamente os recursos disponíveis e sua adaptação diante das demandas repentinas. Observouse que a improvisação possibilitou novas experiências e novos conhecimentos, mas, não foi motivo de ruptura de rotinas ou procedimentos, talvez por se tratar de situações dinâmicas, pontuais ou, ainda, pela dificuldade e não interesse na promoção de mudanças. Identificou-se que a improvisação no contexto acadêmico se caracteriza, predominantemente, como ações imediatistas e fortemente influenciada pela informalidade na atuação dos gestores. Dentre os motivadores da improvisação identificados, destacam-se a excessiva burocracia, a escassez de recursos, a descontinuidade dos cargos de gestão, o amadorismo gerencial, o desconhecimento das especificidades administrativas da universidade, a sobrecarga de trabalho, a inadequação de procedimentos acadêmicos e a autonomia profissional. Conclui-se que, apesar das atividades da gestão acadêmica estarem prescritas, as características do contexto potencializam a improvisação como mecanismo de resposta e adaptação às demandas.por
dcterms.abstractIn organizational environments with complex and dynamic characteristics, as is the case of universities, actions are developed by the dynamics among the actors because of their specificities. In this context, academic managers - such as undergraduate course coordinators - develop actions in their day to day to deal with demands that arise unexpectedly in relationships that are established with multiple actors. This study aimed to analyze the characteristics by which improvisation manifests itself in the academic management of a federal public university. For that, concepts of organizational improvisation, strategic management and academic management of universities were used. This is a qualitative study, exploratory in nature, using the case study method. Data were collected through participant observation, ethnographic interviews and documents, which were analyzed through narrative analysis and documentary analysis. Results evidenced the use of improvisation in the performance of academic managers, as a result of the interpretive and intuitive ability to creatively articulate available resources and their adaptation to the sudden demands. It was observed that improvisation made possible new experiences and new knowledge, but it was not a reason for breaking routines or procedures, perhaps because they are dynamic situations, punctual or even because of the difficulty and not interest in promoting change. It was identified that improvisation in the academic context is characterized, predominantly, as immediate actions and strongly influenced by the informality in the performance of the managers. Among the motivators of improvisation identified are the excessive bureaucracy, scarcity of resources, discontinuance of management positions, managerial amateurism, ignorance of the administrative specificities of the university, work overload, inadequate academic procedures and autonomy. It is concluded that, although the activities of academic management are prescribed, the characteristics of the context enhance improvisation as a mechanism of response and adaptation to the demands.eng
dcterms.creatorSantos, Arthur Silva-
dcterms.formattextpor
dcterms.issued2017-07-21-
dcterms.languageporpor
dcterms.subjectImprovisação organizacional-
dcterms.subjectUniversidades e faculdades - administração-
dcterms.subjectEstratégia-
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Administraçãopor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqAdministração-
dc.publisher.courseMestrado em Administraçãopor
dc.contributor.refereeNogueira, Eloy Eros da Silva-
dc.contributor.refereeSilva Junior, Annor da-
dc.contributor.refereeMeyer Junior, Victor-
dcterms.creator.orcid0000-0003-3305-5211-
frapo.hasFundingAgencyCAPES-
Aparece nas coleções:PPGADM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11206_Dissertação_Arthur_versão_completa20180716-101148.pdf873.56 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.