Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8907
Título: Gestão colaborativa de festivais criativos : o caso da produção do carnaval em Vitória-ES
Autor(es): Lima, Ilane Coutinho Duarte
Orientador: Rosa, Alexandre Reis
Data do documento: 4-Out-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Nas últimas décadas os estudos apontam para o crescimento da economia criativa como uma alternativa de desenvolvimento baseada no conhecimento, na diversidade cultural e na criatividade para geração de valor econômico e simbólico. Neste contexto emerge o Carnaval como um tipo de festival de celebração cultural que movimenta uma extensa cadeia produtiva e articula uma gama enorme de pessoas e organizações vinculados ao Estado, ao Mercado e à Sociedade Civil. Estas características fazem com que o Carnaval seja considerado uma excelente oportunidade para o estudo da gestão colaborativa. Embora os festivais de celebração cultural ocorram em quase todo o mundo e o Carnaval em particular nas diversas regiões brasileiras, eles são pouco estudados do ponto de vista da sua organização e gestão. Usando como exemplo o Carnaval de Vitória, Espírito Santo, o objetivo deste projeto de pesquisa científica consiste em analisar e compreender como ocorre o processo de colaboração interorganizacional inerente a sua produção do desfile das escolas de samba. Neste sentido, a colaboração é uma abordagem de gestão que visa articular diversos atores, os chamados stakeholders, em torno de um objetivo comum que é o de promover o festival. Existem quatro variáveis básicas que caracterizam o modelo de gestão colaborativa: (1) as condições iniciais, que nos informam sobre a origem e a pré-história do evento e de seus participantes; (2) o desenho institucional, que nos informa sobre os canais de comunicação e as possíveis formas de interação entre os atores; (3) a liderança facilitadora, que nos informa sobre os protagonistas do evento e sua capacidade de articular a colaboração; e (4) o processo colaborativo em si, que nos informa sobre a construção da confiança entre os atores, o compromisso com o processo e os entendimentos compartilhados sobre os objetivos e os resultados desejados. Para analisar como estas quatro variáveis se desenvolvem na produção do Carnaval em Vitória, o projeto propõem o uso de método de estudo de caso, tendo como técnicas de coleta e análise de dados o uso de documentos, entrevistas e observação, cujos dados serão triangulados, codificados e analisados a partir da técnica de análise de conteúdo. Espera-se que ao final do projeto se obtenha uma compreensão sistematizada sobre os limites e as possibilidades da gestão colaborativa na produção de festivais como o Carnaval. Esta compreensão é importante para o próprio desenvolvimento do festival, tendo em vista que as pesquisas na área de gestão de eventos e de festivais mostra que parte significativa do sucesso e fracasso neste campo depende sobretudo de uma gestão adequada dos stakeholders. Ou seja, dos atores que fazem o espetáculo acontecer.
In the last decades the studies point to the growth of the creative economy as an alternative of development based on knowledge, cultural diversity and creativity for the generation of economic and symbolic value. In this context Carnival emerges as a kind of cultural celebration festival that moves an extensive production chain and articulates a huge range of people and organizations linked to the State, the Market and Civil Society. These characteristics make Carnival an excellent opportunity for the study of collaborative management. Although festivals of cultural celebration take place almost everywhere in the world and Carnival in particular in the different Brazilian regions, they are little studied from the point of view of their organization and management. Using as an example the Carnival of Vitória, Espírito Santo, the objective of this scientific research project is to analyze and understand how the process of interorganizational collaboration inherent in its production of the parade of samba schools occurs. In this sense, collaboration is a management approach that aims to articulate several actors, called stakeholders, around a common goal that is to promote the festival. There are four basic variables that characterize the collaborative management model: (1) the initial conditions, which inform us about the origin and prehistory of the event and its participants; (2) the institutional design, which informs us about the channels of communication and the possible forms of interaction between the actors; (3) facilitating leadership, which informs us about the protagonists of the event and their ability to articulate collaboration; And (4) the collaborative process itself, which informs us about building trust among stakeholders, commitment to the process, and shared understandings about the desired goals and outcomes. In order to analyze how these four variables are developed in the Carnival production in Vitoria, the project proposes the use of a case study method, using as data collection and analysis techniques the use of documents, interviews and observation, whose data will be triangulated, Coded and analyzed from the content analysis technique. It is hoped that at the end of the project a systematized understanding of the limits and possibilities of collaborative management in the production of festivals like Carnival will be obtained. This understanding is important for the very development of the festival, since research in the area of event management and festivals shows that a significant part of success and failure in this field depends primarily on the proper management of stakeholders. That is, of the actors that makes the spectacle happen.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8907
Aparece nas coleções:PPGADM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11545_Dissertação Ilane.pdf655.46 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.