Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8921
Título: Consciência política e participação dos estudantes de administração no combate à corrupção no Brasil
Autor(es): Farias, Erika Melo
Orientador: Palassi, Márcia Prezotti
Data do documento: 8-Jun-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este trabalho analisa a dinâmica da consciência política dos estudantes de graduação em Administração de uma universidade pública federal brasileira quanto à participação em ações coletivas de combate à corrupção no Brasil. A discussão se baseia no modelo de análise da consciência política para compreensão da participação em ações coletivas (SANDOVAL; SILVA, 2016). Trata-se de uma pesquisa teórico-empírica, cujos dados foram obtidos e analisados em duas etapas, através de questionários e entrevistas semiestruturadas em 2017, submetidos à análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Os estudantes que participam tem uma consciência política de conflito (SANDOVAL, 1989), por saber que sua participação como cidadão é necessária, mas não fundamental, devido ao sentimento de baixa eficácia política de suas ações, abalando o desejo de participar em ações coletivas. Já os estudantes que não participam tem uma consciência política de senso comum (SANDOVAL, 1994), pois demonstram reduzida capacidade de análise crítica sobre fatos relativos a corrupção e indiferença às questões políticas. Conclui-se que quanto maior o sentimento de pertencimento a um coletivo, o compartilhamento de ideologias políticas, visão de mundo, e a identificação de pessoas ou grupos com interesses contrários aos seus, maior o impulsionamento a participar de ações coletivas contra a corrupção. Por outro lado, quanto menores os sentimentos de identidade grupal, de capacidade de intervenção em situações envolvendo corrupção, de interesses compartilhados e de afinidade com metas e repertório de ações de movimentos de combate à corrupção, maior a desmotivação a agir coletivamente.Palavras-chave: Consciência Política. Participação. Corrupção. Formação Profissional. Administração.
This paper analyzes the dynamics of political consciousness of undergraduate students in business administration, a federal brazilian public University on the participation in collective actions to fight corruption in Brazil. The discussion is based on the analysis model of political awareness for understanding participation in collective actions (SANDOVAL; SILVA, 2016). The data were collected and analyzed in two steps, by means of questionnaires and semi-structured interviews in 2017 and subjected to content analysis (BARDIN, 2011). Students who participate have a political awareness of conflict (SANDOVAL, 1989), knowing that your participation as a citizen is necessary, but not essential, due to the feeling of low political effectiveness of his actions, shaking the desire to participate in collective actions. Students who are not already has a political consciousness of common sense (SANDOVAL, 1994), did demonstrate reduced ability of critical analysis about facts relating to corruption and indifference to political issues. It is concluded that the greater the feeling of belonging to a collective, sharing of political ideologies, worldview, and the identification of persons or groups with interests contrary to yours, the higher the boosting to participate in collective actions against corruption. On the other hand, the smaller the feelings of group identity, ability to intervene in situations involving corruption, of shared interests and affinity with goals and actions repertoire of moves to fight corruption, the greater the motivation to act collectively
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8921
Aparece nas coleções:PPGADM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12278_Dissertação final Erika Farias.pdf1.55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.