Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8926
Título: DO pai ao irmão Representações Familiares em Transição: a Experiência de uma Empresa Capixaba de Refrigerantes .
Autor(es): WAIANDT, C.
Palavras-chave: Gestão
organização familiar
simbolismo
Data do documento: 27-Jan-2005
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: WAIANDT, C., DO pai ao irmão Representações Familiares em Transição: a Experiência de uma Empresa Capixaba de Refrigerantes .
Resumo: Esta dissertação investiga a família e suas representações na construção das práticas cotidianas de gestão em uma empresa de bebidas no Estado do Espírito Santo. Considerando a proposta, seu objetivo central é levantar, descrever e analisar as representações da família nas práticas cotidianas de gestão, a partir da dinâmica organizacional construída pela família Kautsky, proprietária da referida. O estudo avança uma reflexão sobre a literatura dominante que prioriza aspectos instrumentalizantes sobre o estudo das organizações familiares e propõe uma distinta abordagem para seu estudo que ressalta aspectos voltados para a dimensão simbólica nessas organizações. O estudo de caso segue em dois momentos. O primeiro fundamentado na metodologia de história de vida, descreve a trajetória da família proprietária, ressaltando valores da família e a constituição e desenvolvimento da empresa. O segundo identifica e analisa as representações da família nas práticas cotidianas de gestão nessa organização. Como resultados, vislumbra-se uma representação em transição ao longo de duas gerações na administração da empresa: da imagem do pai severo, com ampla autoridade, que beneficia os seus filhos para a imagem do irmão mais camarada, que está ao lado de todos e compartilha a autoridade. A partir dessa premissa, verifica-se que essas imagens da família interagem com as práticas cotidianas dos gestores que tendem à pessoalidade, a uma certa informalidade, ao autoritarismo, ao apaga incêndio, dentre outras. Sendo assim, esta dissertação contribui para a teoria organizacional na medida em que indica novas formas de abordagens do estudo sobre organizações familiares, ressalta a metodologia da história de vida para uma ampla contextualização do campo de pesquisa e propõe o estudo deste fenômeno representações da família em organizações que não são de propriedades da família, que dizer, organizações públicas, organizações filantrópicas, organizações culturais, dentre outras. Palavras-chave: Gestão, organização familiar, simbolismo, representações familiares.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8926
Aparece nas coleções:PPGADM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_211_Claudiani Waiandt.pdf4.07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.