Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8991
Título: Apoio Matricial: um Modo Ampliado de Cuidar da Saúde do Idoso no Município de Vitória
Autor(es): NASCIMENTO, O. M.
Orientador: GOMES, R. S.
Coorientador: Heckert, A.L.
Data do documento: 23-Mar-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: NASCIMENTO, O. M., Apoio Matricial: um Modo Ampliado de Cuidar da Saúde do Idoso no Município de Vitória
Resumo: Este trabalho analisa a contribuição do Apoio Matricial em saúde do idoso na qualificação da demanda das Unidades Básicas de Saúde por atendimento especializado ao Centro de Referência de Atendimento ao Idoso (CRAI), e a ampliação do acesso do idoso frágil a esse serviço. A metodologia do Apoio Matricial foi implantada pela equipe do CRAI no final do ano de 2008, com o objetivo de oferecer retaguarda especializada tanto às questões assistenciais quanto ao suporte técnico pedagógico às equipes de referência nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). A dissertação apresenta o processo de implantação do CRAI como um serviço da rede municipal de Vitória voltado para o atendimento do idoso. A construção teórica é realizada a partir da compreensão do conceito de Apoio Matricial (AM) como tecnologia de gestão, de forma a esclarecer como essa ferramenta se apresenta nos processos de trabalho em saúde. O estudo abrange o período de outubro de 2007 a dezembro de 2008, momento que antecedeu ao início do apoio matricial; e o período de janeiro a dezembro de 2013, após 05 anos de implantação do Apoio Matricial. Inclui ainda dados relativos às 05 Unidades Básicas de Saúde que primeiro implantaram o Apoio Matricial, e à entrevista realizada com os profissionais da equipe básica do CRAI, composta pelo médico, enfermeira e assistente social. Os dados coletados na pesquisa foram analisados e classificados com base nas seguintes categorias: Origem da UBS, Faixa Etária, Gênero, Motivo dos Encaminhamentos. Os resultados do estudo apontam para mudança na descrição dos motivos dos encaminhamentos, passando a conter dados que expressam a ampliação da clínica, com enfoque na mudança de paradigma que focalizava a doença para o paradigma da capacidade funcional. Estes resultados apontam o Apoio Matricial como uma potência no cuidado ampliado para a saúde do idoso. Conclui-se a necessidade de ampliar a rede de cuidado para o idoso, em especial para o idoso em risco de fragilização. Necessário intensificar ações para que as equipes da ABS se sintam aptas a oferecer um cuidado ampliado para esse público. A ferramenta do Apoio Matricial é uma das possibilidades que contribui para ampliar o cuidado na saúde do idoso. Destaca-se ainda a necessidade de viabilizar a criação de outros serviços, considerando o crescente envelhecimento da nossa população. Palavras chave: Saúde do Idoso; Saúde Coletiva; Gestão em Saúde; Integralidade; Apoio Matricial; SUS, Envelhecimento
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8991
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10179_OLGA.pdf512.38 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.