Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8994
Título: GRITARAM-ME NEGRA: PROCESSOS FORMATIVOS DA NEGRITUDE
Autor(es): COELHO, J. F. P.
Orientador: SILVA, F. H.
Data do documento: 31-Ago-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: COELHO, J. F. P., GRITARAM-ME NEGRA: PROCESSOS FORMATIVOS DA NEGRITUDE
Resumo: Tomar o cabelo crespo como ruim está naturalizado e tem como efeito a naturalização da violência dessa adjetivação. Tendo a experiência como material de análise apresentamos narrativas para problematizar o modo como nossa cultura se relaciona com os cabelos crespos. Tratamos neste trabalho sobre a elaboração e execução de um projeto cultural chamado Cabelaço na Escola que tem como objetivo discutir sobre as experiências de violência racial vividas por quem tem o cabelo crespo. Os desdobramentos desta discussão culminam em uma proposição de um modo de pensar a negritude a partir da produção de subjetividade tratando a experiência de ser negro como um processo formativo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8994
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10296_Janaina Coelho.pdf2.35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.