Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8996
Título: Ofício de guincheiro : análise da atividade dos operadores de guindaste de bordo no complexo portuário do Espírito Santo
Autor(es): Silva, Gustavo Roberto da
Orientador: Gomes, Rafael da Silveira
Coorientador: Almeida, Ueberson Ribeiro
Data do documento: 26-Ago-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta pesquisa-embarcação teve como objetivo colocar em análise a atividade do guincheiro, operadores de guindaste de bordo, no complexo portuário do Espírito Santo, com o intuído de lançar um olhar crítico acerca dos processos de trabalho no porto, de modo a perceber as especificidades desta atividade a partir da relação direta com o ofício. Os principais intercessores teóricos convocados a fomentarem as análises foram: Yves Clot; Yves Schwartz; Marcelle Duc; Louis Durrive e Christophe Dejours, bem como as contribuições de Michael Foucault. Utilizou-se como estratégia metodológica para a produção de dados a técnica da Instrução ao Sósia, a constituição de um grupo de análise do trabalho, este último serviu como meio de compartilhamento de experiências coletivas sobre os processos de trabalho do guincheiro, e uma entrevista individual com um trabalhador novato. Todos os encontros foram gravados e transcritos. As questões levantadas nesta travessia envolveram os temas: a) formação/treinamento do guincheiro; b) a entrada de novos trabalhadores nessa função; c) a organização do trabalho portuário e; d) a produtividade e segurança dos trabalhadores. Percebeu-se, com as análises, que em meio à uma organização do trabalho abalizada por uma forte pressão por produtividade decorrente do processo de modernização, há a produção de um corpo sensível no trabalho do guincheiro que surge como árbitro fundamental das escolhas que eles fazem e que é mobilizado para lidar com os dilemas vividos em situação real de trabalho. Além disso, a atividade do guincheiro é atravessada por um intenso entrosamento coletivo durante a operação que, pautado em uma relação de confiança, sintonia e cuidado com a vida, contribui para a realização do trabalho e para a manutenção da segurança.
This research-vessel aimed to put in question the crane driver activity, board crane operators at Espirito Santo port complex, with the intention to cast a critical eye on the work processes in the port in order to understand the particularities of this activity from the direct relationship with the craft. The main theoretical intercessors called to foment the analysis were: Yves Clot; Yves Schwartz; Marcelle Duc; Louis Durrive and Christophe Dejours as well as the contributions of Michael Foucault. It was used as a methodological strategy for the production of data the technique of Instruction to the Double, the establishment of an "work analysis group", the latter served as a means of sharing collective experiences on board crane driver work processes, and individual interview with a novice worker. All meetings were recorded and transcribed. The issues raised in this journey involved the following topics: a) training / boar crane driver training; b) the entry of new workers in this role; c) the port labour organization and; d) the productivity and safety of workers. It was noticed, with the analysis, that in the midst of an work organization based on a strong pressure for productivity resulting of the modernization process, there is the production of a sensitive body in the board crane driver work that arises as a key arbiter of choices they make and that is mobilized to deal with the dilemmas in a real work situation. In addition, the board crane driver activity is crossed by an intense collective rapport during the operation that, based on a relationship of trust, harmony and care for life, contributes to the work and to maintain security.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8996
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10301_Gustavo Roberto.pdf1.71 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.