Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9020
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSilva, Fabio Hebert da-
dc.date.accessioned2018-08-01T23:41:17Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T23:41:17Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/9020-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectReforma psiquiátricapor
dc.titleCrise de que(m)? Repensar os sentidos de crise para a construção de um fazer inventivo em saúde mentalpor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc159.9-
dc.subject.br-rjbnSaúde mentalpor
dc.subject.br-rjbnPsicologia institucionalpor
dc.subject.br-rjbnIntervenção em crises (Serviços de saúde mental)por
dcterms.abstractA discussão em torno da temática da crise em Saúde Mental que neste estudo se desenrola, constitui-se como um tema caro ao movimento da Reforma Psiquiátrica quando se trata do acolhimento do sofrimento e da produção de um cuidado que seja em liberdade. A presente dissertação tem como objetivo acessar o modo como os profissionais que trabalham com saúde mental na rede de serviços públicos se relacionam com o acolhimento à crise e que efeitos se tem a partir disso. Para a realização deste trabalho foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas, realizadas de maneira individual com profissionais que trabalham com saúde mental na região da Grande Vitória/ES. As entrevistas consistiram em algumas questões que pudessem disparar um diálogo a respeito do tema envolvido. Foram também utilizados fragmentos do diário de campo como forma de trazer ao trabalho as experiências da pesquisadora. Nosso trabalho consistiu em acrescentar tantas outras questões e análises à discussão relacionada ao acolhimento de crise existente a fim não de chegarmos a uma conclusão, um fechamento acerca de concepções de crise, mas de compreendermos justamente que de um jogo de forças político que leva a tal constituição. Trazemos à tona o caráter produtivo e algumas forças envolvidas no modo de se pensar a crise. Dessa maneira, observamos como se engendram certas noções de crise, como a periculosidade, que emergem na contramão de uma produção de cuidado e acolhimento a essas pessoas. Contudo, afirmamos o processo de singularização e o acolhimento como mecanismos produtores de saúde e que engendram novos modos de olhar para a crise.por
dcterms.abstractThe discussion about the issue of the crisis in Mental Health in this study is an important topic for the Psychiatric Reform movement when it comes to welcoming suffering and producing care that is at liberty. The purpose of this dissertation is to access how mental health professionals in the public service network relate to the reception of the crisis and what effects it has from that. For the accomplishment of this work we used semi-structured interviews, carried out individually with professionals working with mental health in the region of Grande Vitória / ES. The interviews consisted of some questions that could trigger a dialogue on the subject involved. Fragments of the diary were also used as a way of bringing the researcher's experiences to work. Our work consisted in adding so many other questions and analyzes to the discussion related to the reception of the existing crisis in order not to reach a conclusion, a closure about conceptions of crisis, but to understand precisely that of a political interplay of forces that leads to such constitution. We bring to the surface the productive character and some forces involved in the way the crisis is thought. In this way, we observe how certain concepts of crisis, such as dangerousness, are engendered, which emerge against the production of care and acceptance of these people. However, we affirm the process of singling out and welcoming them as health-producing mechanisms and engendering new ways of looking at the crisis.eng
dcterms.creatorMota, Mariana Meireles Duarte-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2017-09-25-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologia Institucionalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqPsicologiapor
dc.publisher.courseMestrado em Psicologia Institucionalpor
dc.contributor.refereeCésar, Janaína Mariano-
dc.contributor.refereePaulon, Simone Mainieri-
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11453_MARIANA MEIRELES.pdf1.28 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.