Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9026
Título: PODER À POTÊNCIA: LINHAS DE CUIDADO NA RELAÇÃO COM AS DROGAS, NARRATIVAS E OUTRAS PERIPÉCIAS
Autor(es): LIOTTO, F. P.
Orientador: ZAMBONI, J.
Data do documento: 28-Mar-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LIOTTO, F. P., PODER À POTÊNCIA: LINHAS DE CUIDADO NA RELAÇÃO COM AS DROGAS, NARRATIVAS E OUTRAS PERIPÉCIAS
Resumo: Esta dissertação foi desenvolvida por meio de Narrativas por acreditarmos ser estas as que melhor atendem o objetivos da mesma. As narrativas dizem respeito ao período que atuei como psicólogo em diferentes serviços. São misturas de inúmeros acontecimentos ocorridos e que se conectam entre si fazendo agenciamento direto com as politicas de cuidado desenvolvidas no âmbito estatal e não estatal e com os diversos processos de experiência com as drogas. Tais narrativas permeiam linhas de produção de praticas de cuidado num campo em que emergem discursos predominantemente conservadores, centralizando majoritariamente o debate em torno do discurso da abstinência ou na ausência de uso de drogas. Tal discurso caminha de mãos dadas as guerra às drogas, com o modelo médico de doença e com a visão de degenerescência presente nos dois e potencializada pelo olhar religioso. Os intercessores presentes nesse campo são elementos debatidos nas narrativas dão visibilidade aos diversos campos de experienciação com as drogas. Buscando-se assim desenvolver um olhar para além do maniqueísmo, moral para situar o debate no campo extramoral das drogas no nível das experiências com uso e seus intercessores. Discute-se o modelo das relações produzidas e em como elas sustentam praticas instituídas e identitárias que acabam por criminalizar o uso, tornando o usuário louco, perigoso, Tal cenário faz emergir conjuntos de praticas e discurso que atravessam o campo das politicas de cuidado. Tomando como bordas as linhas molares do proibicionismo, da medicina e da religião para pensar seus campos de praticas toma-se a questão das drogas a partir do campo de experiência e da relação com a droga, sabendo ser este campo atravessados por múltiplas molaridades. No entanto essas linhas molares. Assim desenvolve-se a analise dos processos existentes nas relações de cuidado nas experiências com as drogas. Palavra-chave: Linhas de cuidado, drogas, politica de cuidado.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9026
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12033_FERNANDO PEREIRA LIOTTO20180619-145423.pdf481.44 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.