Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9028
Título: O inusitado da clínica : um percurso sobre o sintoma na psiquiatria e na psicanálise
Autor(es): Silva, Aline Reis da
Orientador: Santos, Jorge Luís Gonçalves dos
Data do documento: 17-Abr-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta dissertação apresenta um debate em torno da pergunta o que é o sintoma?, colocada a partir de duas experiências distintas no campo da clínica - uma de orientação psicanalítica e outra pautada pela psiquiatria expressa no DSM. Seu ponto de partida é um exame do surgimento do método clínico na medicina, dos efeitos de sua incursão em direção à ciência e da constituição da psiquiatria enquanto campo a partir de um discurso sobre a loucura. É proposta uma discussão acerca do DSM e de seu projeto para uma psiquiatria científica, bem como de seu posicionamento ante a psicopatologia e os impasses colocados pelo sofrimento psíquico. Em seguida, é realizada uma análise das dimensões simbólica e pulsional do sintoma em Freud e em Lacan, circunscrevendo os elementos que permitem afirmar a dimensão ética do sintoma, uma ética fundada no desejo. Conclui-se apontando que Freud delimita a dimensão ética do sintoma psíquico ao nele cernir algo de inusitado: a incidência da pulsão sexual em sua estreita relação com o desejo.
This dissertation presents a debate around the question “what is the symptom?” based on two distinct experiences in the field of clinical practice, one of psychoanalytic orientation and another one based on the scientistic psychiatry expressed in the DSM. His starting point is an examination of the emergence of the clinical method in medicine, the effects of its incursion into science, and the constitution of psychiatry as a field from a discourse about madness. It proposes a discussion about the DSM and its project for a scientific psychiatry, as well as its positioning before the psychopathology and the impasses introduced by the psychic suffering. Then analyzes the symbolic and “pulsional” dimensions of the symptom in Freud and in Lacan, and circumscribes the elements that allow us to affirm the ethical dimension of the symptom, an ethic founded on desire. In the end, concludes by pointing out that Freud delimits the ethical dimension of the psychic symptom as it encircles something unusual: the incidence of the sexual drive in its close relation to desire.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9028
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12038_Aline Reis da Silva20180619-145821.pdf996.02 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.