Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9029
Título: Para além dos saberes epistêmicos: a dramática do uso do corpo-si nos processos de certificação/formação dos trabalhadores de uma indústria multinacional de extração e processamento de minério de ferro.
Autor(es): SILVA, E. A. N.
Orientador: ALMEIDA, U. R.
Coorientador: SILVA, F. H.
Data do documento: 30-Abr-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, E. A. N., Para além dos saberes epistêmicos: a dramática do uso do corpo-si nos processos de certificação/formação dos trabalhadores de uma indústria multinacional de extração e processamento de minério de ferro.
Resumo: RESUMO Trata-se de um estudo que busca analisar as práticas de formação/capacitação que compõem os processos de certificação básica de trabalhadores técnico/operacionais de uma indústria de extração e processamento de minério de ferro, no Brasil. Apresentamos os seguintes objetivos específicos: a) Analisar como se constituem os processos de certificação básica dos trabalhadores da mineração; b) Analisar como a dramática do uso do corpo-si constitui a atividade e se torna fonte de formação para o trabalhador; c) Investigar de que modos a singularização da experiência que se constitui no saber da atividade de minerador desta indústria pode se tornar transformadora para o trabalhador; d) Intervir nas estratégias institucionais em relação à potencialização das práticas de formação pela via da singularização da experiência e de reapropriação do saber histórico pelo trabalhador; e) Analisar de forma coletiva os processos de reconhecimento dos saberes históricos, pelas áreas de educação das empresas, afirmando como potentes forças na formação do trabalhador e na geração de saúde; f) Produzir estratégias de intervenção nas práticas formativas que compõem os processos de certificação que venham a favorecer o entrecruzamento dos saberes epistêmicos com os saberes históricos do trabalhador. Como proposta metodológica, realizamos a análise da atividade, a partir das perspectivas e princípios da Ergologia em suas composições com as pistas do método da pesquisa cartográfica. A produção de dados foi realizada com trabalhadores em funções técnico-operacionais, lotados na área do porto, e seus respectivos gerentes, além do gerente dos processos de certificação. Para tal empreitada, utilizamos como técnica a realização de confrontação de dados com o trabalhadores. As análises dos dados nos apontaram que há uma inseparabilidade trabalho/vida. Os saberes epistêmicos não podem responder isoladamente pela formação dos trabalhadores no contexto do trabalho. Podemos afirmar a importância do diálogo incessante entre os saberes epistêmicos e os saberes investidos na atividade como fonte de produção de saúde e de reconhecimento dos saberes dos trabalhadores. Dessa maneira, o estudo nos leva a refletir sobre as ações desenvolvidas pelos departamentos de Recursos Humanos e Treinamento e Desenvolvimento atinentes aos processos formativos dentro das indústrias, bem como acerca da necessidade de reposicionamentos ético-políticos que considerem a complexidade da formação dos trabalhadores. Palavras-chave: Ergologia, Formação, Educação Corporativa, Recursos Humanos, Psicologia, Saúde, Saberes Epistêmicos, Saberes investidos
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9029
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12041_Elis Ângela Novaes Silva.pdf3.36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.