Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9070
Título: De John Wayne a David Beckham - ressignificações das masculinidades: um estudo em representações sociais
Autor(es): Ceotto, Eduardo Coelho
Orientador: Trindade, Zeidi Araújo
Palavras-chave: estética masculina
masculinidade
práticas de autocuidado
Data do documento: 21-Ago-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Adquirindo visibilidade e força no século XX, o movimento feminista trouxe diversas mudanças com relação à participação da mulher na sociedade. Estas modificações, que inicialmente foram desprezadas por parte dos homens, foram se consolidando e colecionando conquistas. Os homens se deparam, então, com situações não familiares, o que gera dificuldade em seu relacionamento com esta nova mulher, ocasionando o que os teóricos em masculinidade chamaram de a crise da masculinidade. A história das relações de gênero, baseada em um modelo patriarcal, favorecia a construção de um tipo de masculinidade hegemônica, representada pelo homem forte, viril, heterossexual e dominador. Na última década do século XX surge a figura do homem metrossexual, que se apresenta como um homem preocupado com os cuidados estéticos, com a aparência, visando manter boa aparência, passando a coexistir com o padrão tradicional. Com base na Teoria das Representações Sociais este estudo teve por objetivo verificar a presença de elementos estéticos na representação social de masculinidade e nas práticas de jovens adultos. A pesquisa foi realizada a partir de três estudos: o primeiro estudo teve por objetivo identificar e analisar os elementos constitutivos da representação social de homem, mulher, homem ideal e mulher ideal para 192 estudantes universitários, do sexo masculino. O segundo estudo, documental, foi realizado a partir de uma análise de 44 edições da revista Mens Health Brasil (de 2006 a 2009) com o objetivo de identificar e estudar os elementos de representação social de masculinidade veiculados na revista. Por fim o terceiro estudo, realizado com 384 estudantes universitários de ambos os sexos, o objetivo foi verificar a existência de relação entre as práticas de cuidados com a beleza e de motivação para o autocuidado masculino com as RS dos objetos homem e mulher. O tratamento dos dados foi realizado com o apoio dos softwares Alceste, SPAD-T e SPSS v.18.0. Os dados de evocação foram processados pelo método TISCON. Os resultados indicam que os elementos de representação social (RS) de homens e mulheres apresentam características hegemônicas, sendo o homem representado com atributos como provedor, forte e viril e a mulher com características de cuidadora, carinhosa e afetiva. As RS de homem ideal aparecem projetadas na ideia de que além de provedor, o homem também deve ser bonito, inteligente, educado e fiel. No estudo documental, foi identificada uma possível mudança no padrão de masculinidade, quando comparado com o padrão hegemônico. As RS de masculinidade estão associadas a práticas de sedução e estética, cuidados com o corpo e homem antenado, em que são observadas novas práticas associadas aos homens, tais como ligadas à culinária, incentivo à leitura e dicas de cds e dvds, buscando um aumento do padrão intelectual por parte dos homens. Com relação ao estudo da relação entre RS e práticas, apesar de índices de correlação baixos, os resultados indicam práticas de motivação para o autocuidado masculino, em que ficar belo é caracterizado pelos homens como o principal motivo para o autocuidado. Os resultados gerais levam a uma discussão sobre a relação entre representações e práticas, indicando que a incorporação de práticas estéticas podem gerar uma nova representação social de masculinidade, com afastamento do modelo hegemônico.
Gaining visibility and strength in the twentieth century, the feminist movement has brought several changes with respect to the participation of women in society. These changes, which were initially disdained by men, were consolidated and collected many achievements. Men are then faced with unfamiliar situations, creating difficulties in their relationship with these new women, and causing what masculinity theorists have called ‘the crisis of masculinity’. The history of gender relations based on a patriarchal model favored the construction of a type of hegemonic masculinity, represented by strong man, virile, heterosexual and dominant. In the last decade of the twentieth century, emerges the figure of the metrosexual man, who introduces himself as a man concerned with the aesthetic care and appearance, aiming at maintaining good looks, and coexisting with the traditional standard. Based on the Theory of Social Representations, this study aimed at verifying the presence of aesthetic elements in the representation of masculinity and social practices of young adults. The survey was conducted from three studies: Study 1 aimed to identify and analyze the constitutive elements of the SR of ‘man’, ‘woman’, ‘ideal man’ and ‘ideal woman’ to 192 male university students. Study 2 was a documental research, conducted with an analysis of 44 issues of Men’s Health Brazil magazine (2006-2009) in order to identify and study the elements of the SR of masculinity conveyed in the magazine. Finally, Study 3 was conducted with 384 university students of both sexes to verify the existence of a relationship between practices of beauty care and motivation for male self-care with the SR of the objects ‘ man’ and ‘woman’. Data were analyzed with the following softwares: Alceste, SPAD-T and SPSS v. 18. Evocations were processed through TISCON. Results indicated that the elements of social representations of men and women exhibit hegemonic characteristics, being the man depicted with attributes such as ‘provider’, ‘strong’ and ‘virile’ and the ‘woman’, with characteristics such as ‘caregiver’, ‘caring’ and ‘affectionate’. The SR of ‘ideal man’ are projected on the idea that the man should also be handsome, intelligent, educated and faithful, in addition to the provider. In the documental study, a possible change in the masculinity standard was identified when compared to the hegemonic standard. The SR of masculinity are associated with practices of seduction and beauty, body care and man attuned, where new practices are associated with the idea of men, such as cooking, reading incentives and CDs and DVDs suggestions, aiming at increasing the intellectual standards of the men. Regarding the study of the relationship between SR and practices, although the correlation coefficients were low, results indicate practical motivations for male selfcare. ‘Becoming handsome’ is mentioned by men as the main reason for self-care. Results lead to a general discussion of the relation between representations and practices, indicating that the incorporation of aesthetic practices can generate a new social representation of masculinity, moving away from the hegemonic model.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9070
Aparece nas coleções:PPGP - Teses de doutorado



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.