Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9095
Título: O Apoio Matricial em Saúde Mental Sob Vários Olhares
Autor(es): IGLESIAS, A.
Orientador: AVELLAR, L. Z.
Data do documento: 30-Abr-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: IGLESIAS, A., O Apoio Matricial em Saúde Mental Sob Vários Olhares
Resumo: IGLESIAS, A. O Apoio Matricial em Saúde Mental sob vários olhares. 2015. Tese (Doutorado em Psicologia) Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2015. RESUMO O Apoio Matricial em saúde mental com sua proposta de integração da saúde mental na atenção básica se constitui como uma importante estratégia de articulação de saberes e práticas para a efetivação dos propósitos da Reforma Sanitária e da Reforma Psiquiátrica. Trata-se de uma prática em processo de construção na rede e que contraria a lógica capitalista, pautada no individualismo, na competitividade e na segregação social. Assim, é necessário que se coloquem tais práticas em constante análise a fim de não reproduzir a lógica que se quer superar e, ao contrário, se afirme a aposta prioritária do Apoio Matricial de compartilhamento de saberes e práticas para a ação integral. Objetivou-se nesta tese analisar as práticas de Apoio Matricial em saúde mental realizadas pelos CAPS junto à Atenção Básica em um munícipio do sudeste brasileiro. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com profissionais e gestores envolvidos no Apoio, conversas no cotidiano, participação em reuniões e observação das práticas, além do levantamento documental a respeito da história de implantação do Apoio Matricial em saúde mental neste município. Utilizou-se da abordagem qualitativa e da técnica de Análise de Conteúdo, visando a construção de sentidos e compreensões referentes ao objeto de estudo. Esta tese está organizada em oito estudos em formato de artigos científicos. A partir do referencial teórico da Promoção à Saúde e da desinstitucionalização nos debruçamos sobre os dados para identificar os temas, as relações e as contradições pertinentes ao entendimento e ao cotidiano das práticas de Apoio Matricial. Apesar da visível ampliação do cuidado à saúde mental também por outros serviços da rede, em especial pela atenção básica, há ainda muito que se explorar na prática matricial naquilo que consideramos caro na Reforma Sanitária e na Reforma Psiquiátrica: a desmedicalização da vida e a desestigmatização do sofrimento psíquico. Temos atualmente momentos em que o Apoio Matricial com sua proposta de interseção de saberes e vivências consegue possibilitar uma ampliação das práticas em saúde e outros em que se mantém uma prática que apenas carrega o nome de matriciamento, mas se sustenta em relações verticalizadas. Seja em um ou outro momento, o que não está sendo sustentado neste município é o encontro regular e longitudinal entre todos os atores implicados neste processo. Palavras-Chave: Apoio Matricial, Saúde Mental, Atenção Básica, Centro de Atenção Psicossocial, Promoção à Saúde, Desinstitucionalização. ABSTRACT The mental health matrix support has a proposal of mental health integration with the Primary health care, and constitutes itself as an important knowledge and practices joint strategy for the realization of the purposes of the Health Care Reform and the Psychiatric Reform. It is a practice in the construction process on the network and that contradicts the capitalist logic, based on individualism, competitiveness and social segregation. Thus, it is necessary to put such practices under constant review in order not to reproduce the logic that you want overcome and, on the contrary, claims the priority pledge of Matrix Support to share knowledge and practices for comprehensive action. The objective of this thesis was to analyze the practices of Matrix Support in mental health conducted by CAPS (Psychosocial Care Centers) with the Primary Care in a municipality in southeastern Brazil. Therefore, we proceed with semi-structured interviews with professionals and managers involved in the support, with conversations in everyday life, participation in meetings and field observation, in addition to the documentary survey about the deployment history of the Matrix Support in mental health in this municipality. We used a qualitative approach and content analysis technique for the construction of meanings and understandings concerning the subject matter. This thesis is organized in eight studies of scientific articles format. From the theoretical framework of Health Promotion and deinstitutionalization we look back on the data to identify the issues, the relations and contradictions relevant to the understanding and the daily lives of Matrix Support practices. Despite the visible expansion of mental health care also for other network services, especially for primary care, there is still a lot to explore in matrix practice what we consider expensive in Health Care Reform and psychiatric reform: the de-medicalization of life and de-stigmatization of psychological distress. We currently have times when the matrix support with their knowledge and experiences intersection proposal can enable a broadening of health practices and others in which remains a practice that only bears the name of matrix, but is based on vertically integrated relationships. Be in one time or another, which is not being held in this city is the regular and longitudinal meeting between all the actors involved in this process. Keywords: Matrix Support, Mental Health, Primary Care, Psychosocial Care Center, Health Promotion, Deinstitutionalization.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9095
Aparece nas coleções:PPGP - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6057_Tese de Doutorado - Alexandra Iglesias.pdf2.85 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.