Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9140
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorGhisolfi, Renato David-
dc.date.accessioned2018-08-01T23:42:39Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T23:42:39Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/9140-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectVórtices-
dc.titleA corrente do Brasil no embaiamento de Tubarão-oceano atlântico sudoestepor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc55-
dc.subject.br-rjbnCorrentes oceânicas-
dc.subject.br-rjbnRessurgência (Oceanografia)-
dc.subject.br-rjbnMassas de água-
dc.subject.br-rjbnCirculação oceânica-
dc.subject.br-rjbnPlataforma continental-
dcterms.abstractO ecossistema estuarino localiza-se na interface continente-oceano, com características hidrodinâmicas, morfológicas, biológicas e sedimentares influenciadas pela descarga de água doce da drenagem da bacia hidrográfica, e por forçantes oceanográficas. O Sistema Estuarino dos rios Piraquê-açu e Piraquê-mirim (SEPAPM) (7,48 km2), localiza-se no Distrito de Santa Cruz (Aracruz, ES), sendo predominantemente encaixado nos vales da Formação Barreiras. O SEPAPM possui grande importância, proporcionando vários bens e serviços para a economia local, além de possuir uma configuração predominantemente natural, sem histórico de dragagem e obras de engenharia significativas. Assim, é necessário investigar suas características para compreender os processos ecológicos visando contribuir para o gerenciamento da zona costeira. Portanto, este trabalho teve como objetivo avaliar o estado trófico do SEPAPM através das variáveis ambientais clorofila a, fósforo total (PT), nitrogênio inorgânico dissolvido (NID), porcentagem de oxigênio dissolvido combinados em um Índice Trófico (TRIX). A influência da vazão do rio foi considerada no TRIX. As amostragens foram realizadas em 10 estações amostrais, nos períodos de estiagem e chuvoso de 2012, nas marés de sizígia e quadratura, nas fases de enchente e vazante. Dados pontuais das variáveis foram interpolados em Sistemas de Informações Geográficas (SIG) usando o método Spline. Como resultado, o estado trófico do SEPAPM comportou-se com tendência à classificação eutrófica (TRIX > 6). O SEPAPM apresentou variação espacial significativa de clorofila a e salinidade no período chuvoso e porcentagem de oxigênio e salinidade no período de estiagem; variação temporal significativa de fósforo total, nitrogênio inorgânico dissolvido, porcentagem de oxigênio e salinidade. Houve correlação significativa negativa pelo teste de Spearman entre clorofila a e salinidade (estiagem e chuvoso), salinidade e PT (estiagem), NID e porcentagem de oxigênio (estiagem), clorofila a e a porcentagem de oxigênio (chuvoso), PT e NID (chuvoso) e porcentagem de oxigênio e salinidade. Houve correlação significativa positiva apenas para porcentagem de oxigênio e clorofila a no período de estiagem. Assim, este trabalho surge como ferramenta de gestão para o comitê gestor da Região Hidrográfica do Litoral Centro Norte.por
dcterms.creatorMartins, Tayná Rosa-
dcterms.formatTextpor
dcterms.issued2014-10-17-
dcterms.languagepor-
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Oceanografia Ambientalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqOceanografia Biológica-
dc.publisher.courseMestrado em Oceanografia Ambientalpor
dc.contributor.refereeDias Júnior, Camilo-
dc.contributor.advisor-coSilva, Meyre Pereira da-
Aparece nas coleções:PPGOAM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8286_Dissertacao_Tayna (1).pdf9.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.