Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9165
Título: Vida, Paixão e Obra: Sentidos em Paulo Leminski
Autor(es): SILVA, L. P. e
Orientador: CARVALHO, R. N. B.
Data do documento: 22-Set-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, L. P. e, Vida, Paixão e Obra: Sentidos em Paulo Leminski
Resumo: A análise de Paulo Leminski aqui proposta que se dedica a perscrutar, na materialidade dos textos desse poeta, os caminhos entre vida, obra e história demanda alguns passos metodológicos. Na primeira parte desta tese, é colocada sob perspectiva a constituição do personagem-escritor Paulo Leminski em vida e em morte , com apoio das palavras do próprio autor, de textos da mídia impressa (especificamente matérias e artigos da Veja e da Folha de São Paulo, nos anos 1980) e da crítica menos ou mais especializada; na segunda, o foco recai sobre as inquietações de ordem estética e política que o poeta concentrou na novela Minha classe gosta / Logo, é uma bosta. e, em seguida, sobre os ensaios biográficos (em especial o texto sobre Trótski), que ampliam as preocupações históricas e literárias da obra leminskiana; por fim, na terceira parte, observam-se tanto a maquinaria poética de Leminski (em seus meandros rítmicos e ponderações sobre o vinco que há entre vida e poema) quanto os trânsitos entre a história pessoal e a história coletiva realizados na composição formal de Verdura, pedra fundamental da aproximação do poeta à canção popular. Para este percurso, além da fortuna crítica leminskiana, servem de apoio [a] os trabalhos de Paula Sibilia (O show do eu: a intimidade como espetáculo) e A. Alvarez (A voz do escritor) sobre o culto à personalidade artística; [b] textos de Walter Benjamin (em especial As afinidades eletivas de Goethe e Sobre dois poemas de Friedrich Hölderlin) sobre as relações entre literatura e vida; [c] estudos de Theodor Adorno (sobretudo em Teoria estética e Notas de literatura) acerca das relações entre forma literária e matéria histórica; [d] ensaios de Giorgio Agamben (O fim do poema e Ideia da prosa) e de Alfredo Bosi (em O ser e o tempo da poesia) sobre as relações entre poesia, enjambement e silêncio, bem como Introdução ao Zen-budismo, de Daisetz Suzuki, que também lança luz sobre a questão do silêncio, tal como é apreendida por Leminski; e [e] textos de Luiz Tatit (Elementos para a análise da canção) e Cláudia Neiva de Mattos (Poesia e Música: laços de parentesco e parceria) sobre análise do gênero canção. Palavras-chave: Paulo Leminski. Vida e obra. Forma e história. Poesia e silêncio. Canção.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9165
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10251_Tese - Vida, paixão e obra - sentidos em PL20160923-72923.pdf1.67 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.