Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9169
Título: A voz do silêncio - a linguagem performática interditada na canção popular produzida no período da censura do Brasil pós-64
Autor(es): SOUZA, C. A.
Orientador: VERMES, V. M.
Palavras-chave: Canção popular Silenciamento
Ronie Von
Autoritarismo


Data do documento: 29-Set-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SOUZA, C. A., A voz do silêncio - a linguagem performática interditada na canção popular produzida no período da censura do Brasil pós-64
Resumo: O silenciamento é a interdição manifesta da circulação do sujeito pela decisão de um poder fortemente regulador. Uma vez que, no autoritarismo, o sujeito não pode ocupar diferentes posições, o que impõe ao mesmo a produção dos sentidos que não lhe são proibidos, resta, por meio da própria discursividade, o deslinde dos lugares de silêncio, para onde a materialidade do discurso escorre para significar. Nessa perspectiva, uma obra do cantor Ronie Von, produzida em 1968, em pleno contexto de acirramento da censura do governo militar brasileiro, mediada pela estética tropicalista, apresenta uma série de elementos pelos quais o silenciamento imposto à voz e à corporeidade do cantor, tanto por seus pares quanto pelo poder que imbricava o jogo mercadológico e as políticas do Estado autoritário, pode ser rompido pelos sentidos que escorrem nos vãos criados pelo jogo discursivo da própria obra e do seu cantor, ambos relegados ao silêncio.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9169
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10299_TESE_Claudeir de Souza.pdf995.43 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.