Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9176
Título: "Neruda e Gullar: poesia em rebelião na América"
Autor(es): Ana Quirino
Orientador: Oliveira, E.
Data do documento: 1-Fev-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: Ana Quirino, "Neruda e Gullar: poesia em rebelião na América"
Resumo: Resumo Nesta tese, apresenta-se um estudo das poéticas de Pablo Neruda e de Ferreira Gullar, delimitando a temática político-social, desenvolvida pelos dois autores, observando-se semelhanças e diferenças verificadas na leitura de seus poemas. Pelas características das obras dos poetas sob análise, que conjugam talento poético com engajamento político-social, o recorte para estudo é a poesia em rebelião, termo usado pelo poeta e crítico mexicano Octavio Paz, em seu livro O arco e a lira. Estudos sobre lirismo, poesia política, poder, marxismo e literatura formam a base teórica para o desenvolvimento da tese. Tendo em conta o volume considerável da obra completa de cada autor, bem como o recorte escolhido, fez-se necessária a opção por parte da produção de cada um: de Neruda, optou-se pela análise de poemas contidos no livro Canto geral, de 1950; e de Gullar, escolheram-se textos da antologia Toda poesia (1950-1987). Recorreu-se, também, à leitura dos livros de memórias publicados pelos autores: Confesso que vivi memórias, de Neruda, e Rabo de foguete, de Gullar, nos quais se encontram dados registrados pelos dois escritores, sobre o contexto sócio-político em que a poesia sob análise foi produzida. Palavras-chave: Pablo Neruda; Ferreira Gullar; crítica e interpretação; poesia em rebelião; poesia política.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9176
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10567_Neruda e Gullar - poesia em rebelião na América -arquivo para diploma.pdf799.81 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.