Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9224
Título: A construção da identidade nacional pela representação do indígena no mestiço antropofágico de macunaíma
Autor(es): RAFT, G. L.
Orientador: OLIVEIRA, J. J.
Data do documento: 2-Mai-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: RAFT, G. L., A construção da identidade nacional pela representação do indígena no mestiço antropofágico de macunaíma
Resumo: RESUMO Este trabalho tem por objetivo fazer uma leitura crítica da construção da identidade nacional representada no livro Macunaíma: o herói sem nenhum caráter com foco no elemento indígena como matriz do processo de miscigenação cultural. Na tentativa de redescobrir o Brasil e suas origens, o livro do escritor modernista Mário de Andrade mimetiza e satiriza aspectos que entende centrais na brasilidade. Ele faz uma representação do indígena como componente do mestiço brasileiro, e promove a deglutição da cultura estrangeira como resistência da identidade nacional. Para a análise, atualiza-se pelo materialismo histórico e dialético o conceito de identidade e que permite depreender da obra - que mesmo em ruptura com o eurocentrismo e o engessamento estético, presentes principalmente na linguagem utilizada - persistem traços de uma visão burguesa e metafísica que trata o indígena como o Outro, evidenciando um paradigma de encontro e representação do primitivo, presentes em grande parte da produção literária no Brasil. Palavras-chave: Literatura brasileira. Modernismo. Identidade nacional. Macunaíma. Indígena.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9224
Aparece nas coleções:PPGL - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12004_Versão para a banca - Gustavo Raft.pdf550.36 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.