Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9239
Título: A PROSA LITERÁRIA DE MIGUEL MARVILLA: INSÓLITA, POÉTICA, BARROQUISTA
Autor(es): SILVA, E. S.
Orientador: OLIVEIRA, J. J.
Palavras-chave: Miguel Marvilla
Prosa literária
Discurso do insólito
Data do documento: 22-Mar-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, E. S., A PROSA LITERÁRIA DE MIGUEL MARVILLA: INSÓLITA, POÉTICA, BARROQUISTA
Resumo: Trabalho de pesquisa que pretende investigar três características estéticas da prosa de ficção do capixaba Miguel Marvilla, autor que tem lugar de destaque na literatura brasileira produzida no Espírito Santo por sua produção lírica em função de uma qualidade estética que não prescinde da herança clássica, e que por vezes se deixa notar em sua prosa. Apesar desses atributos enquanto criador, sua produção em prosa literária, não obstante alguns ensaios e artigos publicados, ainda não conta com amplo trabalho sistematizado de investigação quanto a alguns elementos marcantes que aparecem em seu único livro de contos, Os mortos estão no living, quais sejam, o discurso do insólito (primordialmente), a prosa poética e o barroquismo. Para atingir semelhante objetivo, foram utilizados como corpus a seguintes narrativas em um universo de trinta e um contos, por parecem encerrar exemplarmente as citadas propriedades: Dies irae, Janela, Nessa noite, o trem atrasou, As ninfas camaleônicas, A queda e Os sobreviventes da história. O esquadrinhamento, por meio de análise crítica dos textos e suporte teórico correspondente aos três elementos, situa a narrativa na pós-modernidade e no ambiente semiótico pós-significante, conforme teorização de Deleuze e Guattari, e a contextualiza, na medida em que inserida em um espaço econômica e politicamente periférico o estado do Espírito Santo , como literatura menor e exatamente por isso busca um diálogo estético com o centro discursivo do Brasil e do mundo ocidental. As conclusões apontam para uma grande riqueza de recursos do autor, que se utiliza de vários níveis de combinação dos três elementos, tornando o texto um sólido construto estético no qual aborda questões fundamentais ao homem pós-moderno, como sua relação com o tempo e com a morte. Simultaneamente, evidencia-se a necessidade de pesquisas mais detalhadas e segmentadas quanto à produção em prosa literária de Miguel Marvilla exatamente em função dessa riqueza e multiplicidade de recursos formais.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9239
Aparece nas coleções:PPGL - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9733_EDUARDO SELGA DA SILVA - DISSERTAÇÃO MARVILLA - versão BC.pdf3.08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.