Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9252
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorNADER, M. B.
dc.date.accessioned2018-08-01T23:44:37Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T23:44:37Z-
dc.identifier.citationFERRARI, A. S., Patriarcado e Violência: Desemprego Masculino e Reviravolta Feminina nos Papéis Sociais de Gênero. Vitória-ES (2002-2010)por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/9252-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titlePatriarcado e Violência: Desemprego Masculino e Reviravolta Feminina nos Papéis Sociais de Gênero. Vitória-ES (2002-2010)por
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberBARCELLOS, G. H.
dc.contributor.memberOLIVEIRA, U. J.
dc.contributor.memberPOSSAS, L. M. V.
dcterms.abstractDesde a década de 1970 o movimento feminista brasileiro buscou chamar atenção para os casos de violência cometidos contra as mulheres, dentre eles, o mais comum, a violência doméstica. Os estudos acerca desses casos nos mostram a complexidade das relações envolvidas nos processos que geram agressões físicas, morais e psicológicas, chamando a atenção para a importância que os papeis sociais masculinos e femininos desempenham nas dinâmicas das relações dos envolvidos. Este trabalho pretende analisar o desemprego masculino nas ocorrências registradas na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher da cidade de Vitória/ES (DEAM/Vitória). Para tanto, entende-se que o trabalho, na contemporaneidade, é ponto fundamental da construção da identidade masculina, ao passo que também foi utilizado como ferramenta legitimadora do poder do homem sobre a família, principalmente sobre a mulher, na construção dos papéis sociais de gênero. Dessa forma, acredita-se que o desemprego masculino representa a falha no papel social do homem, o que gera conflitos socioculturais, já que no imaginário masculino ele é uma forma de castração, perda de poder e vulnerabilidade. Nessa dissertação argumenta-se que devido à forte presença da violência na formação masculina, que também é marcada pela supressão da exposição de sentimentos e de vulnerabilidade, essa é uma ferramenta que pode ser utilizada por homens desempregados contra as mulheres, na tentativa de restabelecer uma posição de superioridade por meio da objetificação que a violência promove em suas vítimas.por
dcterms.creatorFERRARI, A. S.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2016-05-10
dcterms.subjectGêneropor
dcterms.subjectviolênciapor
dcterms.subjectmasculinidadepor
dcterms.subjectdesempregopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Históriapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Históriapor
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7883_Dissertação formatada_Alex_revisão_final.pdf1.79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.