Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9258
Título: A Ordem de Cristo no contexto de uma economia de mercês. Critérios de provimento de cargos e ofícios nos séculos XVII e XVIII: o caso da capitania do Espírito Santo
Autor(es): BALLARINI, H. M.
Orientador: RIBEIRO, L. C. M.
Palavras-chave: Espírito Santo
Economia de mercês
Ordem de Cristo
Data do documento: 28-Set-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BALLARINI, H. M., A Ordem de Cristo no contexto de uma economia de mercês. Critérios de provimento de cargos e ofícios nos séculos XVII e XVIII: o caso da capitania do Espírito Santo
Resumo: Neste trabalho, partimos do conceito original de ordem religioso-militar e dissertamos sobre a história da Ordem de Cristo, a qual identificamos e descrevemos as origens medievais como ordem religioso-militar e a sua criação ou fundação por necessidade estratégica da monarquia portuguesa para proteger e manter o patrimônio templário no território português. Seguimos para a descrição de um panorama do Brasil colonial inserido no Império ultramarino português, as suas estruturas e práticas político-administrativas com ênfase no sistema de capitanias hereditárias e do governo-geral criados pela monarquia portuguesa. Apresentamos a discussão da dualidade MetrópoleColônia e a busca do controle político e administrativo periférico pelo centro do poder português. Em continuação, abordamos a consolidação de uma economia de mercês, que atuava na seleção de servidores para a burocracia no reino e nas conquistas ultramarinas portuguesas. Assim, na época moderna desenha-se um novo modelo de cavaleiro das ordens militares que se definia como servidor destacado do rei, limpo de sangue e com cabedal que lhe permitisse não sujar as mãos com trabalho e então o interesse nas ordens militares, em particular pelo hábito da Ordem de Cristo, generaliza-se por toda a sociedade portuguesa. Concluindo o trabalho, caracterizamos a formação da capitania do Espírito Santo e a partir de fontes manuscritas e impressas que abarcam os séculos XVII e XVIII dissertamos sobre as inflexões de uma economia de mercês que se consolidava e sobre a presença da Ordem de Cristo em um contexto regional de provimento de cargos e ofícios na capitania do Espírito Santo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9258
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7889_DISSERTAÇAO Helmo Magno Ballarini20170404-163911.pdf616.01 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.