Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9262
Título: Paul Ehrenreich e os índios Botocudos do século XIX no Espírito Santo
Autor(es): LOPES, J. V.
Orientador: BENTIVOGLIO, J. C.
Palavras-chave: Botocudos
viajantes estrangeiros
Espírito Santo
Data do documento: 24-Mai-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LOPES, J. V., Paul Ehrenreich e os índios Botocudos do século XIX no Espírito Santo
Resumo: O Brasil do século XIX, foi destino de diversos viajantes estrangeiros, impulsionados a descobrir o Novo Mundo e também seus habitantes mais primitivos os índios. Essas viagens resultaram em relatos sobre a fauna e a flora, a vida social, as relações de trabalho e produção, os negros e indígenas e suas escravizações. Neste cenário, o viajante alemão Paul Max Alexander Ehrenreich, médico e professor de antropologia, viajará pelo Brasil por duas vezes, em busca dos índios brasileiro e graças a uma dessas viagens permite-nos compreender como era a Província do Espírito Santo no final do século XIX e em especial os índios Botocudos. Esta dissertação analisa as pesquisas do antropólogo alemão sobre esses índios capixabas, partindo do pressuposto de que Ehrenreich, ao mesmo tempo em que compartilhava da visão de outros viajantes a respeito das terras visitadas, possuía também uma visão singular, pautada pela cientificidade. Este trabalho abrange tanto a narrativa, quanto as imagens produzidas por Ehrenreich durante sua permanência na província do Espírito Santo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9262
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7894_DISSERTAÇÃO.pdf3.91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.