Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9283
Título: Comunidade de Araçatiba, Viana, ES: herança e devoção de afrodescendentes no pós-abolição
Autor(es): VERTELO, M. A. S.
Orientador: CAMPOS, A. P.
Palavras-chave: Cativos
espaços de liberdade
herança
memória
Data do documento: 3-Ago-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: VERTELO, M. A. S., Comunidade de Araçatiba, Viana, ES: herança e devoção de afrodescendentes no pós-abolição
Resumo: Esta dissertação tem por objetivo apresentar a constituição da comunidade cativa da fazenda jesuítica de Araçatiba, Viana, Espírito Santo. Em especial, deu-se ênfase aos espaços de liberdade conquistados pelos descendentes de escravizados que atuaram no estrito espaço daquela antiga propriedade. O objeto de pesquisa desta dissertação consistiu na apropriação da herança material e imaterial construída em torno da doação de terras de parte do terreno da fazenda Araçatiba, no ano de 1894, que tinha como doadores os herdeiros da dita fazenda e destinatária a padroeira Nossa Senhora da Ajuda. O problema investigado residiu na ressignificação desta doação pela comunidade afro-brasileira de Araçatiba na qualidade de guardiã não apenas das terras, como também do patrimônio material, como imagens, edifício e outros, e imaterial da devoção à Nossa Senhora da Ajuda. A investigação desta pequena comunidade realizou-se por meio de diversas fontes em que se cotejou a longa trajetória de Araçatiba. Utilizaram-se memórias produzidas no século XIX sobre o Espírito Santo, periódicos, inventários e entrevistas com membros da comunidade. A metodologia de uso dos documentos abrangeu diversos caminhos, desde a prosopografia, segundo a qual se perseguiu os acontecimentos atribuídos à fazenda de Araçatiba registrados por jornais e documentos cartoriais, até a história oral, segundo a qual, o acesso ao passado se fez por meio da memória revelada em entrevistas pelos atuais membros da comunidade. A análise das fontes guiou-se pelo conceito de memória como reconstrução do passado com a ajuda do presente, elaborada a partir de outras reconstruções feitas anteriormente. Observou-se no pós-emancipação, assim, a construção da identidade da comunidade de Araçatiba em torno das terras e da devoção constituídas por seus antepassados como espaços de liberdade desde e sob o jugo da escravidão.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9283
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8693_Dissertação definitiva - Versão entregue em 20-11-2017.pdf1.51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.