Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9284
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorFAGUNDES, P. E.
dc.date.accessioned2018-08-01T23:44:46Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T23:44:46Z-
dc.identifier.citationATHAYDES, R. G., Documentando a subversão: a reorganização do movimento estudantil na Universidade Federal do Espírito Santo (1976-1978)por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/9284-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleDocumentando a subversão: a reorganização do movimento estudantil na Universidade Federal do Espírito Santo (1976-1978)por
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberM., A.
dc.contributor.memberBENTIVOGLIO, J. C.
dc.contributor.memberOLIVEIRA, U. J.
dcterms.abstractEm meio às comemorações do cinquentenário do golpe militar de 1964 e à crescente ampliação do acesso à massa documental sobre a ditadura militar brasileira, esta pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de analisar a reorganização do Movimento Estudantil na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), especificamente entre os anos de 1976 a 1978. O recorte temporal prioriza a fase inicial do processo de reabertura política do país, ocasião em que diversos setores da oposição à ditadura começaram a encontrar possibilidades de ampliar suas atividades de resistência ao regime militar, reestruturando-se e tornando suas ações cada vez mais vigorosas. Dentre esses grupos, destacam-se os militantes estudantis que, também no Espírito Santo, constituíam-se no setor pioneiro na luta contra a ditadura. Verificou-se no desenrolar dos estudos que desde o golpe de 1964 a UFES sofreu com a repressão, tendo sida realizada através de quatro etapas, com marcos específicos definidos. Assim, o presente estudo privilegia a última delas, na qual se verifica a retomada das atividades do Movimento Estudantil nacionalmente a partir de 1976, com as mobilizações que pretendiam reorganizar a União Nacional dos Estudantes (UNE). Paralelamente, os estudantes da UFES começaram suas mobilizações através de atividades convocadas pelos principais Diretórios Acadêmicos em funcionamento: o DA de Ciências Jurídicas e Econômicas (DACCJE) e o DA do Centro de Ciências Biomédicas (DACBM), culminando na reabertura de sua entidade organizativa máxima dentro da Universidade, ou seja, o Diretório Central dos Estudantes (DCE), em 1978. Nesta pesquisa, objetiva-se compreender o processo de reestruturação do Movimento Estudantil capixaba, capitaneado pelos estudantes universitários, partindo de uma análise criteriosa de diversas fontes documentais que corroboraram na afirmativa de que o ME, embora duramente reprimido dentro da própria Universidade, conseguiu criar subterfúgios adequados ao momento histórico que enfrentava e continuar a luta contra o sistema repressivo, até ser capaz de se fortalecer ao ponto de unificar-se em prol dos direitos dos estudantes e das chamadas liberdades democráticas.por
dcterms.creatorATHAYDES, R. G.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2017-08-03
dcterms.subjectDitadura Militarpor
dcterms.subjectMovimento Estudantilpor
dcterms.subjectRepressãopor
dcterms.subjectUFESpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Históriapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Históriapor
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8694_Dissertação Ramilles - Entregue em 26-10-2017.pdf1.34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.